TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como resolver o problema da queda de desempenho nas transferências de arquivos em modo remoto no Windows 22H2 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Como resolver o problema da queda de desempenho nas transferências de arquivos em modo remoto no Windows 22H2

Como resolver o problema da queda de desempenho nas transferências de arquivos em modo remoto no Windows 22H2

Compartilhe

O Windows 11 22H2 chegou ao mundo e, tal e como acontece com várias outras atualizações dos mais diferentes tipos de sistemas operacionais, está cheio de problemas que são típicos de um software que ainda precisa ser melhorado em diferentes aspectos.

Eu mesmo decidi adiar a instalação do Windows 11 22H2 quando constatei que o software está causando uma série de problemas em equipamentos que contam com o Google Drive para desktop instalado no computador. E, por algum motivo que ainda não foi explicado, o sistema está impedindo a instalação do software de gerenciamento de arquivos na nuvem da gigante de Mountain View (o bloqueio está no Windows Defender).

O mais recente problema detectado no Windows 11 22H2 está no seu sistema de gerenciamento de arquivos. E como tem muita gente perdendo o sono por causa disso, decidi escrever este artigo para conversar um pouco mais sobre o assunto e apresentar uma possível solução.

 

O que está acontecendo?

A última grande atualização do sistema operacional da Microsoft para PCs desktops e notebooks entrega algumas correções que reforçam a área de segurança do software, mas também oferece por tabela algumas falhas de segurança que são descobertas nos primeiros dias de uso prático do novo software.

Nem todas as brechas e falhas são descobertas durante os períodos de testes de uma nova versão de um sistema operacional. E, por maior que seja o time de beta testers da Microsoft, é possível imaginar que tem muita gente que não está encontrando ou reportando todos os problemas presentes no código a ser analisado.

O Windows 11 não é uma exceção. Especialmente quando olhamos para trás e revisamos todos os problemas que foram detectados no Windows 10 até que essa versão ficasse minimamente decente nos computadores dos usuários. A própria Microsoft já confirmou que uma falha presente na versão 22H2 pode resultar em problemas sérios no simples ato de copiar e colar arquivos entre os diferentes equipamentos conectados de forma remota, resultando em uma lentidão insuportável para muitos usuários.

Se isso acontece em larga escala, temos um cenário de caos estabelecido para muitos usuários ao redor do mundo. Na era do trabalho remoto e do home office, o ato de copiar, colar, mover e apagar arquivos em modo colaborativo online se tornou algo muito mais comum do que era antes de março de 2020 (e aqui, você sabe muito bem do que estou falando), de modo que os usuários nas áreas educacionais e profissionais não podem se dar ao luxo de perder um tempo enorme para realizar tarefas tão simples.

Caso contrário, teremos um verdadeiro pesadelo coletivo na nossa frente.

Os usuários estão reclamando da lentidão na manipulação de arquivos em modo remoto, onde em alguns casos o processo pode levar horas para ser concluído, especialmente quando a transferência envolve arquivos com grande volume de dados.

O erro só apareceu nos equipamentos dos usuários após a instalação da versão 22H2 do Windows 11, e está afetando tanto os usuários domésticos como aqueles que utilizam a versão profissional do sistema operacional. Aqueles que estão se deparando com o problema estão (obviamente) experimentando uma grande queda de desempenho do computador na hora de manipular arquivos com elevado volume de dados.

A Microsoft alerta que a falha pode resultar em uma queda de desempenho de aproximadamente 40% nos computadores afetados quando esses equipamentos decidem realizar a transferência de dados em modo remoto através do protocolo SMB. A gigante de Redmond também informa que a mesma falha pode afetar outros tipos de transferências de arquivos, incluindo aquelas que são realizadas em modo local.

Ou seja, os usuários que atualizaram os seus computadores para o Windows 11 devem observar com atenção o comportamento dos seus equipamentos para detectar essa eventual queda de desempenho ou um comportamento anormal durante as transferências de arquivos em modo remoto.

E se isso acontecer, tome as providências pertinentes para pelo menos tentar reduzir os impactos do estrago.

 

Existe uma solução para esse problema?

A boa notícia é que existe sim uma solução para o problema das transferências de arquivos em modo remoto que matam parte do desempenho do Windows 11 22H2. A má notícia é que a Microsoft ainda não oferece uma solução definitiva para esse problema (pelo menos não até o momento em que este artigo foi produzido – este texto será atualizado no futuro), o que torna essa alternativa de resolução da falha temporária.

E não podemos reclamar disso. Ao menos você tem uma solução temporária para um problema que pode ser muito sério para os usuários que dependem de um bom desempenho para as suas tarefas diárias no computador. É muito melhor do que ter que lidar com uma queda de 40% no desempenho do computador de tempos em tempos.

Para resolver este problema (de forma temporária – e é sempre bom reforçar isso), você precisa recorrer ao símbolo de sistema ou prompt de comando (ou CMD, para simplificar). É através dele que você poderá realizar a cópia dos arquivos de forma remota sem perda de desempenho geral no sistema operacional.

O único inconveniente desse método é que você precisa utilizar uma série de comandos para realizar o procedimento de transferência de arquivos, já que o CMD não possui uma proposta de interface de uso visual. Aqui, os usuários menos familiarizados com a proposta podem ficar um pouco confusos, mas entendo que não custa nada pelo menos tentar a solução proposta pela Microsoft.

Quem sabe essa alternativa tira você do sufoco em um momento com maior urgência ou demanda nessa transferência de arquivos.

Com o CMD aberto na tela do computador, a Microsoft recomenda o uso dos comandos Robocopy ou Xcopy com o parâmetro /J para restaurar o rendimento perdido por conta da atualização do Windows 11.

Outra alternativa é utilizar alguns aplicativos de terceiros que permitem a cópia dos arquivos de forma remota, mas não vamos indicar um software específico para essa tarefa. Primeiro, porque nenhuma empresa está me pagando para realizar tal recomendação. Segundo, porque não vou me arriscar em indicar um software que eventualmente pode instalar softwares maliciosos no seu computador, o que pode piorar uma situação que já está muito ruim com o cenário de momento.

Como dica final, recomendo que você pense algumas vezes antes de instalar o Windows 11 22H2 neste momento. Vale a pena entrar nas comunidades da Microsoft e pesquisar os feedbacks de outros usuários. Esse é o melhor termômetro para saber se vale a pena atualizar o seu computador agora, ou se vale a pena esperar mais um pouco para que essas falhas sejam corrigidas.


Compartilhe