Como proteger a sua conta do WhatsApp com eficiência

Compartilhe

Tenha em mente uma coisa logo de cara: todo e qualquer dispositivo inteligente conectado à internet pode ser hackeado. Sem exceção. Não existe dispositivo impenetrável ou inviolável nesse mundo, e a mesma regra vale para os aplicativos que instalamos em nossos dispositivos. E o WhatsApp não é uma exceção. Muito pelo contrário.

Vários especialistas nos temas de segurança garantem que a maioria das situações de risco de hackeamento nos smartphones acontecem a partir dos maus hábitos dos usuários, que deixam várias portas abertas que acabam sendo aproveitadas pelos ciber delinquentes. Você sabe como funciona: downloads de programas de sites suspeitos, acesso aos sites de conteúdo adulto que não são muito protegidos e outras práticas consideradas condenáveis.

A técnica mais utilizada pelos hackers para enganar usuários mais ingênuos ou menos experientes é a solicitação do código de verificação necessário para confirmar a propriedade da conta no aplicativo do WhatsApp. Esse tipo de golpe está muito comum, e eu mesmo já me deparei com alguns casos aqui em Florianópolis, onde normalmente a pessoa que teve a conta roubada nem sabe que isso aconteceu, e só fica sabendo pelos outros contatos no telefone, que avisam que algo anormal está acontecendo (como, por exemplo, pedir empréstimo para pagar uma dívida).

Este tipo de ataque é conhecido como phishing, ou suplantação de identidade. É basicamente o ato de enganar a vítima, se passando por outra pessoa. Mas alguns conselhos bem úteis e simples de serem executados podem ajudar a proteger melhor a sua conta do WhatsApp.

 

 

 

Como proteger a sua conta do WhatsApp de forma simples e eficiente

 

 

O WhatsApp tenta se blindar dos golpes online com a incorporação de diferentes medidas de segurança adicionais, sendo as mais destacáveis a verificação em dois passos e a codificação de ponta a ponta em todas as conversas.

 

 

 

A verificação de conta não falha

 

Para a maior segurança dos seus usuários, o WhatsApp possui um sistema de verificação em dois passos que, por padrão, vem desativado. O recurso é muito utilizado porque, no momento em que você volta a registrar o seu número de smartphone, ele pede um código numérico ou PIN para continuar o processo. Dessa forma, o aplicativo evita que estranhos roubem a sua identidade no serviço.

 

 

 

Jamais clique em links suspeitos

 

Se você receber um link estranho ou suspeito, não abra. Também não digite dados pessoais ou senhas em sites estranhos que enviam para você no WhatsApp, pois essas também podem ser formas de um ataque phishing.

 

 

 

Não vincule a sua conta com outros aplicativos

 

Nos últimos anos, ficou mais que provado em como aplicativos de terceiros aparentemente inocentes poderiam obter informações e dados sensíveis sobre um app ao qual se conecta. Logo, não vincule a sua instalação ou conta do WhatsApp a nenhum outro aplicativo. Não importa qual.

 

 

 

Nunca compartilhe o código de verificação de conta

 

No momento em que você faz o registro do WhatsApp e digita o número de telefone, é necessário indicar ao sistema através do código de verificação (que você deve receber por uma mensagem SMS) que você é o proprietário daquela linha de celular.

Os cibercriminosos enviam mensagens falsas afirmando que precisam desse código para realizar uma comprovação técnica. Se você não conhece o número que está solicitando tal código, simplesmente diga NÃO, e não facilite esse dado para ninguém.

 

 

 

Resguarde a segurança das mensagens

 

O WhatsApp permite o bloqueio das mensagens através de um código de segurança, como a tecnologia biométrica de reconhecimento facial ou da digital. Este recurso está em Configurações > Bloqueio de tela.


Compartilhe