Muita gente usa o WhatsApp ao redor do mundo, e essa fama toda só pode resultar em uma coisa: problemas.

O WhatsApp está preocupado com as contas falsas, com as fake news e até com o spam dentro do aplicativo, que podem variar de notícias ou phishing, roubo de dados de outros usuários e até fraudes envolvendo entidades sérias.

É humanamente possível resolver todos esses problemas, e é por isso o WhatsApp teve que apelar. A rede social revelou como consegue banir e bloquear mais de 2 milhões de contas por mês que tentam de alguma forma violar os termos de serviço do app de mensagens instantâneas.

 

 

WhatsApp usa o Machine Learning para ser mais limpo

O Machine learning aprende com situações do passado para bloquear automaticamente os usuários suspeitos no presente. Se a missão fosse dada para os humanos, os tais 2 milhões por mês jamais seriam alcançados. Já a inteligência artificial imita os padrões impostos previamente e resolve a questão.

O sistema de inteligência artificial alcançou um nível de sofisticação que permite banir 20% das contas suspeitas ou maliciosas na hora do registro. Quando o sistema identifica uma conta com perfil suspeito no cadastro, independente do motivo que pode estar por trás desse cadastro, essa conta será eliminada, já que contas que entregam mensagens automatizadas em massa violam os termos de serviço do produto.

É simplesmente impressionante ver o nível de sofisticação que existe por trás do WhatsApp e suas estratégias para banir os usuários falsos. Porém, nem tudo passa pelo radar do aplicativo. Ou seja, sempre que você receber algo estranho no seu WhatsApp ou de um número que não está na sua lista de contatos, certifique-se que você realmente sabe qual é a origem daquela mensagem.

De qualquer forma, é um caminho longo a percorrer, ainda mais para um serviço que está nos domínios de Mark Zuckerberg, que precisa reconquistar a credibilidade de muitos usuários.

 

Via VentureBeat