Vingadores: Ultimato já quebrou recordes de bilheteria e já saiu em Blu-ray. Logo, se você vai reclamar de spoilers a essa altura do campeonato, eu só posso usar a frase “você não viu esse filme antes porque não quis… logo, não reclama”.

Tony Stark (aka Homem de Ferro) foi crucial para a conclusão de uma história que foi contada ao longo de 10 anos. Mas apesar do final épico do personagem, muitos fãs ficaram com dúvidas sobre a coerência daqueles acontecimentos.

Pois bem, vamos colocar um pouco de luz nessa discussão.

 

 

“I am Iron Man”

 

O final parece apresentar uma série de contradições. A mais grade delas é: como a armadura do Homem de Ferro poderia suportar o poder das Joias do Infinito? E como Thanos ousou dar o estalo sem se dar conta que ele não tinha as joias em sua manopla?

Se você parar para pensar só um pouquinho, não são contradições.

Vamos falar da primeira (suposta) incoerência.

Estamos falando de Tony Stark. Bilionário, playboy, filantropo e, acima de tudo, gênio. Só no MCU ele criou mais de 50 armaduras (contando do primeiro Homem de Ferro até Vingadores: Guerra Infinita), sem falar na Hulkbuster, Resgate e tantas outras. E isso, em um espaço de tempo de pouco mais de 15 anos (considerando que a linha temporal de desenvolvimento da tecnologia começou em 2008 e terminou em 2023).

Logo, para um gênio como ele criar uma armadura tão forte que suporta as forças que mantém o universo unido é moleza. Especialmente para um homem que inventou a viagem do tempo em apenas uma tarde, e quase sem ter vontade de fazer isso.

A segunda “incoerência” é até mais fácil de ser explicada.

O Thanos de Vingadores: Ultimato (o segundo, o que saltou de linha temporal, e não o primeiro, do começo do filme, que é decapitado pelo Thor), que obteve a manopla mas não se deu conta que não tinha as joias, não fez metade do universo desaparecer. Esse Thanos jamais chegou perto de experimentar o poder das joias combinadas, mesmo que de forma temporária. Muito menos sabia o que era ter o poder das joias em separado, pois foram os Vingadores que reuniram todas as joias, impedindo que o titã louco chegasse perto de todas elas.

Logo, não chega a ser surpresa o fato de Thanos não saber como é se sentir com as Joias do Infinito em seu poder. Sem falar que, de novo, para uma mente brilhante como a de Tony Stark, criar uma tecnologia que seja mais avançada que a dos asgaridianos é, teoricamente, algo possível, permitindo assim que a sua armadura atraísse as joias sempre que as mesmas estivessem a uma determinada distância.

Viu? Bem fácil explicar as contradições. Podemos voltar para a nossa vida normal e pacata de sempre.