Wetten.com Brasil Apostas
Home » Internet » Como o confinamento beneficiou os torrents

Como o confinamento beneficiou os torrents

Compartilhe

Com meio mundo de quarentena para conter uma pandemia (e algumas pessoas querendo sair de casa assim mesmo), uma das melhores formas para passar esse tempo livre que você tem na vida (além de arrumar os armários com as roupas desarrumadas) é consumir em massa séries e filmes. E mesmo com todas as plataformas de streaming mais que assentadas e consolidadas, o catálogo é limitado e, o mais importante dos argumentos: elas custam dinheiro, e muita gente precisa economizar nesse momento.

Dito isso, os torrents voltaram a ganhar evidência. Para ser bem justo, antes mesmo da pandemia, essa ferramenta já estava em regresso, considerando o fato que algumas pessoas não estavam com essa bala na agulha toda para pagar tantos serviços ao mesmo tempo. Logo, não é de se estranhar que, nesse momento de isolamento social, tanto o número de usuários compartilhando arquivos como o número de downloads realizados simplesmente dispararam nos últimos 30 dias.

Nesse post, vamos descobrir de quanto foi esse aumento.

 

 

 

Torrents disparando tanto quanto os números de infectados

 

 

De acordo com os dados divulgados pelo site I Know What You Download (nome sugestivo esse…), que coleta uma grande quantidade de informações sobre os downloads realizados pelas diversas plataformas de torrent espalhadas pela internet, fica clara a tendência de aumento no uso desse formato de compartilhamento de conteúdo, tanto no número de IPs compartilhando arquivos como na quantidade de downloads nos principais países europeus.

Mesmo assim, é possível observar também algumas diferenças no comportamento dos usuários em função das normas de confinamento de cada país, que podem ser mais ou menos restritivas.

Na Europa, aconteceu uma espécie de “eixo norte-sul” nos hábitos de downloads de torrents, com um grupo de países mediterrâneos onde o pico de downloads é mais acentuado, e um norte europeu sem grandes flutuações no volume de downloads.

Por exemplo, Itália e Espanha (países muito afetados pela pandemia e com regras de isolamento social mais rígidas) apresentaram aumentos muito acentuados nos dias em que a quarentena foram anunciadas nos dois países (9 e 14 de março, respectivamente). Esse pico de downloads se manteve sem grandes variações desde então.

 

 

Algo parecido foi detectado em outro país seriamente afetado pela crise epidemiológica atual, a França. Lá, o governo instaurou a quarentena em 17 de março, com regras rígidas para a mobilidade da população.

Mas quando olhamos os países do norte da Europa, a tendência de aumento é menos acentuada. Em territórios como Reino Unido e Holanda, onde as regras de confinamento não foram tão rígidas (pelo menos em princípio, e os dois países hoje se arrependem por essa decisão), com uma maior margem de mobilidade.

 

 

Isso reflete também como é o comportamento do coletivo em função das regras adotadas para cada comunidade. E diante dos resultados, nós do TargetHD.net insistimos: FIQUE EM CASA!

 

 

Via I Know What You Download


Compartilhe