Gaston D’Aquino, de 76 anos, estava almoçando com sua família, em 1 de abril de 2018. Então, ele viu um alerta no seu Apple Watch, que informava que o seu ritmo cardíaco era muito alto.

D’Aquino leu outras histórias onde o Apple Watch alertou corretamente os usuários. Logo, decidiu deixar os seus familiares, e foi direto para um hospital. Lá, ele relatou ao médico sobre o alerta do seu smartwatch, mas que se sentia bem de um modo geral.

O hospital realizou um eletrocardiograma, e o resultado conduziu D’Aquino para um cardiologista. Duas de suas três artérias coronárias principais estavam completamente obstruídas, e a outra estava 90% bloqueada.

Após a angioplastia, Gastón ficou fora de perigo, e escreveu uma carta para o CEO da Apple, Tim Cook, informando sobre como o Apple Watch salvou sua vida.

Tim Cook respondeu a carta:

 

“Gastón,

Estou muito feliz que você buscou atenção médica, e que agora está bem. Agradeço que tenha tomado o seu tempo para compartilhar sua história. Nos inspira a seguir adiante.

Saudações,

Tim.”

Como resultado de sua história, o genro de D’Aquino deu um Apple Watch para a sua esposa, e muitos dos seus amigos também compraram uma unidade do smartwatch.

Ou seja, a melhor propaganda para o Apple Watch sempre será os resultados positivos que ele produz aos usuários. Isso explica por que ele é líder em vendas dentro desse segmento.