Como mudou o Top 5 entre os fabricantes de smartphones nos últimos três anos | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como mudou o Top 5 entre os fabricantes de smartphones nos últimos três anos | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Telefonia | Como mudou o Top 5 entre os fabricantes de smartphones nos últimos três anos

Como mudou o Top 5 entre os fabricantes de smartphones nos últimos três anos

Compartilhe

smartphones

A lista de maiores fabricantes de smartphones do planeta sofre constantes alterações de tempos em tempos. Nesse post, vamos ver como o mercado se comportou nos últimos três anos, ou seja, 2015, 2016 e 2017.

Nem sempre a Samsung foi líder do mercado, apesar de manter esse posto há tanto tempo. Porém, nos últimos três anos, sua liderança foi indiscutível, mantendo uma boa distância dos rivais.

 

 

Com quase 325 milhões de telefones vendidos em 2015, e pouco mais de 311 milhões em 2016, a Samsung fechou 2017 com 317 milhões de dispositivos comercializados. Essa estabilidade entregou para os coreanos uma fatia de 21% de cota de mercado. Um de cada cinco smartphones mais vendidos do planeta leva a marca Samsung.

No mesmo período, a Apple segue incansável nessa perseguição, mas com seu perseguidor mais direto reduzindo a distância com o passar do tempo. Sempre acima dos 215 milhões de telefones vendidos, e superando os 230 milhões em 2015, os norte-americanos fecharam 2017 com 14,7% de cota mundial, e com um iPhone X vendendo muito bem.

A Huawei é a grande perseguidora da Apple nos últimos três anos. A chinesa cresceu de forma imparável nesse período, saltando de 107 milhões de telefones vendidos para 153 milhões. Saiu da quarta posição (7,4%) em 2015 para a terceira posição (10,4%) de cota global. O plano para ser líder em 2020 continua, mas o mercado norte-americano ainda é um obstáculo enorme para a marca.

Samsung, Apple e Huawei se mantiveram imutáveis nos últimos três anos. Depois disso, tivemos várias alternâncias.

 

 

Em 2015, a Lenovo chegou a vender 74 milhões de unidades, número que hoje não renderia um Top 5, já que a Xiaomi vendeu 92,4 milhões de smartphones em 2017.

A própria Xiaomi chegou a ficar de fora do Top 5 em 2016, onde Vivo e Oppo completou o ranking, com forte foco nas vendas dentro do seu país. A Vivo ainda resiste na disputa, mas sem se aproximar da Oppo que esbarrou na marca de 112 milhões de unidades vendidas.

 

 

Ou seja, o Top 5 de fabricantes de smarphones se movimentou mais do que parece. Olhar para o topo da lista dá a falsa impressão que tudo é imutável, mas os últimos classificados trocam constantemente de posições.

Um trimestre ruim pode significar uma saída desse Top 5. veremos como o mercado se comporta em 2018.


Compartilhe