Como melhorar a privacidade no WhatsApp, Telegram e Signal

Compartilhe

Não existe plataforma perfeita, e WhatsApp, Telegram e Signal contam com suas brechas que podem colocar a sua privacidade em risco. O especialista em segurança cibernética Zack Doffman afirma que não é só a plataforma gerenciada pelo Facebook que apresenta problemas, e todas podem coletar dados sobre o usuário em maior ou menor grau.

Um problema maior do que a coleta de dados é a integração dos aplicativos do Facebook (WhatsApp, Messenger e Instagram), algo que, a longo prazo, pode ser muito mais sério para a sua privacidade do que pode parecer.

E enquanto essa integração não se conclui, Zack recomenda que os usuários realizem reforços nos ajustes de segurança dos aplicativos de mensagens instantâneas que usamos todos os dias.

 

 

 

Segurança no WhatsApp

 

A codificação de mensagens ponta a ponta é o seu grande ponto forte, mas o calcanhar de Aquiles do WhatsApp está nos meta dados, que identifica com quem, quando e onde conversamos. Mude os detalhes abaixo nas configurações para corrigir isso:

 

  • Desative a opção de salvar automaticamente fotos e vídeos na galeria do telefone.
  • Ative a senha ou PIN que oferece a verificação em duas etapas para proteger o aplicativo no seu celular.
  • Desative o backup. Esse é o ponto mais fraco do aplicativo, já que as cópias de segurança realizadas na nuvem da Apple e do Google não estão protegidas pela criptografia de ponta a ponta.
  • Evite links e arquivos desconhecidos, como SMS ou e-mails, pois eles podem te levar a um vírus.

 

 

 

Segurança no Telegram

 

Ele também conta com codificação ponta a ponta, mas também solicita o número de telefone e a confirmação de SMS para entrar na conta. Um sistema débil, que pode resultar em uma conta sequestrada a qualquer momento. Reforce a segurança do Telegram com os procedimentos abaixo:

 

  • Ative a ‘verificação em duas etapas’ (2FA). Use uma senha no Telegram para reforçar a privacidade de suas mensagens, caso alguém roube seu celular. Para isso, você deve entrar na seção ‘privacidade e segurança’, nas configurações.
  • Altere todas as suas configurações de privacidade. Também na seção ‘privacidade’, escolha que apenas seus contatos podem se comunicar com você.
  • Cancele a função “Pessoas próximas”. Limite quem vê seu perfil, se você está online ou da última vez que se conectou, e decida quem pode convidá-lo para grupos.
  • Verifique as sessões ativas em sua conta. Desta forma, você pode ter certeza de que ninguém entrou de outro dispositivo.
  • Bate-papos secretos. O Telegram oferece ‘chats secretos’ com criptografia de um dispositivo para outro, mas não funciona para grupos.
  • Ative a autodestruição. Outro atrativo deste aplicativo é que ele tem a opção de destruir as mensagens assim que elas são vistas pelo destinatário.

 

 

 

Segurança no Signal

 

Realize os ajustes abaixo para reforçar a segurança no Signal:

 

  • Ative o bloqueio do registro. Isso impede que outra pessoa tenha acesso ao seu histórico de bate-papo, caso sua conta seja roubada ou sequestrada.
  • Defina o bloqueio de tela com segurança biométrica ou uma senha.
  • Desative as visualizações. Desta forma, as mensagens não aparecerão na tela principal do aparelho.
  • Desligue as capturas de tela fora do aplicativo.
  • Defina o Signal como seu aplicativo de mensagens SMS padrão. Doffman recomenda esse truque para os usuários do Android, pois garante que as mensagens ficarão mais seguras e criptografadas, ao contrário do aplicativo de SMS convencional.

Compartilhe