TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia
Como funciona o serviço de auto reparação da Apple | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Como funciona o serviço de auto reparação da Apple

Como funciona o serviço de auto reparação da Apple

Compartilhe

Eu tenho uma boa e uma má notícia para compartilhar com você. Qual você quer ler primeiro?

Bom, vamos começar pela boa notícia: o programa de reparação de smartphones da Apple por parte do usuário já está funcionando, e agora sabemos mais detalhes sobre ele. E neste post, vamos falar sobre isso para que você possa tomar a melhor decisão possível.

A má notícia é que nem tudo é como parece, e a dona Apple colocou algumas pegadinhas que podem desestimular a adesão ao programa, e vamos deixar claro para os mais curiosos sobre o que acontece neste caso.

 

 

 

Está ativo, mas não em todo o mundo

Essa é a primeira coisa que você precisa saber sobre o programa de auto reparação de dispositivos Apple pelos usuários: ele está ativo nos Estados Unidos, mas não em todos os países do mundo. Ou seja, tenha um pouco de paciência, pois com alguma sorte ele desembarca no Brasil nos próximos meses.

O programa de auto reparação de smartphones Apple funciona da seguinte forma:

  • Primeiro, o usuário precisa saber qual é a peça do smartphone que precisa ser reparada.
  • A Apple vai certificar a peça solicitada pelo usuário, vinculando o item ao IMEI do smartphone.
  • A pessoa que vai reparar o telefone pode fazer o serviço com as ferramentas que tem em casa, ou pode alugar esses itens pela própria Apple. O kit de reparação alugado deve ser devolvido em até sete dias.
  • O usuário precisa estudar os guias que acompanham os diferentes kits de reparação para realizar o serviço.

 

 

 

Quais são as peças que podem ser substituídas?

Quando o usuário escolher no site do programa de auto reparação qual é o dispositivo Apple que ele quer consertar, vai aparecer uma lista dos componentes que podem ser substituídos ou reparados pelo cliente em sua casa:

  • Bateria
  • Alto-falante inferior
  • Câmera
  • Tela
  • Bandeja SIM
  • Sistema touch da tela

Eu nem precisava lembrar isso, mas… quanto mais completo for o kit de reparação, mais dinheiro ele vai custar ao usuário. Por outro lado, se você precisar de peças pontuais como, por exemplo, parafusos, você pode adquirir em unidades selecionadas.

 

 

 

Antes de tentar, leve em consideração que…

Nem tudo é tão simples quanto parece nesse serviço de auto reparação da Apple. A empresa deixou algumas pegadinhas neste processo (e aqui está a má notícia que mencionei no começo do post).

Primeiro, é fundamental ter amplos conhecimentos prévios sobre como reparar um dispositivo da empresa de Cupertino, já que você é o único responsável em caso de problemas. A Apple não vai te ajudar, mesmo facilitando as peças.

Nesse momento, só existem peças disponíveis para os modelos iPhone 12, iPhone 13 e iPhone SE de terceira geração. É esperado que o suporte de peças seja ampliado no futuro, assim como a inclusão de Macs e outros produtos dentro desse programa.

E o detalhe mais importante: para alguns casos, consertar um dispositivo Apple em casa pode sair mais caro que enviar o dispositivo para ser reparado por uma autorizada.

Por exemplo: para consertar a tela do iPhone 13 Pro em casa, o kit de reparação custa US$ 269, enquanto o serviço realizado na autorizada Apple custa US$ 279. Para trocar a bateria por conta própria, o kit custa US$ 71, e o mesmo serviço em uma autorizada sai por US$ 69.

E isso, considerando que você já tem as ferramentas para reparar o telefone. De novo: a Apple aluga essas ferramentas por US$ 49. Sem falar o tempo que você vai investir para realizar o reparo e os riscos envolvidos no processo já mencionados.

Logo, se pergunte se realmente vale a pena reparar o iPhone por conta própria, diante de todos os detalhes mencionados no post. A Apple até pode parecer bem intencionada com a iniciativa, mas a impressão que fica é que, de forma subliminar, ela quer se vingar daqueles que decidiram se valer do legítimo direito de consertar os seus dispositivos.


Compartilhe