TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como funciona o “modo infiel” do WhatsApp | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Como funciona o “modo infiel” do WhatsApp

Como funciona o “modo infiel” do WhatsApp

Compartilhe

O mundo não é justo. E as pessoas tendem a ser injustas também. Isso acontece quando o coletivo cria rótulos desnecessários para recursos que só contam com o principal objetivo de garantir a sagrada privacidade do indivíduo.

E eu acabei de ser irônico na última afirmação.

Tem um recurso no smartphone que muitas pessoas estão chamando de forma maldosa de “modo infiel”. Tudo porque ele abre a brecha do usuário ter duas contas de WhatsApp no mesmo smartphone: uma para a sua vida de pessoa normal e decente, e a outra conta para aqueles contatinhos que conheceu no Tinder e no Badoo.

A partir de agora, você fica sabendo como é possível ter o “modo infiel”… ou melhor, o WhatsApp duplicado no seu smartphone.

Mas… antes de começar, eu preciso fazer uma consideração muito importante.

 

Sua cabeça é o seu guia

Antes de continuar, eu quero deixar uma coisa muito clara.

Se você encontrou esse conteúdo porque está muito preocupado com a imagem que você está passando para a sua outra metade de um relacionamento afetivo, ou porque está muito estressado e quer ter momentos íntimos com outra pessoa, eu não estou aqui para te julgar. Esse não é o meu papel.

É importante deixar claro que a ciência já provou que o ser humano não nasceu para ser monogâmico, pois não existe esse conceito de código moral e ético no seu DNA. A monogamia existe por uma convenção da sociedade contemporânea, e não é algo que deve ser uma imposição de alguém em relação aos direitos de outra pessoa.

Entendo que todo mundo tem o direito de fazer o que quiser com o próprio corpo. Aliás, vivem pregando o tempo todo o “meu corpo, minhas regras”. Logo, isso deve valer para todas as pessoas, não importa o gênero ao qual esse indivíduo pertence.

Por outro lado, também é importante deixar muito claro que fidelidade é algo muito diferente de cumplicidade. O problema não está no seu direito em se envolver fisicamente com quem quer que seja, mas sim em não deixar isso muito claro para a outra pessoa com quem você tem um vínculo afetivo.

Ou seja, você tem o direito de se envolver com quem quiser. E a outra pessoa dentro do seu relacionamento tem o direito de concordar ou não com a sua decisão.

Para mim, fidelidade nunca foi sinônimo de cumplicidade, mas acredito que o primeiro termo é sim consequência do segundo.

Mas essa é apenas a minha opinião. E é melhor eu começar a falar sobre o WhatsApp, pois esse ainda é um espaço para falar sobre tecnologia. Vou deixar a análise do comportamento humano para os terapeutas.

 

O domínio do WhatsApp explica o modo infiel

A enorme popularidade do WhatsApp faz com que praticamente todo mundo utilize esse aplicativo no telefone, para as mais diversas finalidades. Tudo bem, eu sei que Telegram e Signal são excelentes alternativas. Mas o comunicador instantâneo do Meta é, para a grande maioria das pessoas que eu e você conhecemos, o principal meio de comunicação rápida e em tempo real.

O WhatsApp conseguiu aposentar de vez o telefone fixo, e reduziu drasticamente o uso do telefone móvel celular e das mensagens de texto em SMS. E isso aconteceu por um único motivo: ele funciona praticamente de graça.

Por depender de uma conexão de internet que você pode obter em um WiFi aberto instalado em uma praça ou shopping center, nem é preciso ter uma franquia de dados móveis habilitada no seu telefone. Tudo bem, eu sei que você corre o sério risco de ficar com os seus dados comprometidos por usar uma rede de internet sem fio que não está adequadamente protegida. Mesmo assim, a alternativa existe para quem quer utilizar.

Por isso, seja para a prática da traição conjugal, para o sexo casual ou apenas para separar a vida pessoal da profissional, o recurso que cria uma segunda conta do WhatsApp no smartphone é muito popular.

A prova dessa afirmação é a existência desse conteúdo.

 

Como ativar o “modo infiel” no WhatsApp

Vou explicar a partir de agora como você pode ter duas contas do WhatsApp no mesmo smartphone, o que vai atender aos usuários que desejam estabelecer um melhor gerenciamento de suas conversas dentro do aplicativo.

O famigerado “modo infiel” facilita a vida dos usuários que não precisam ficar o tempo todo ocultando as conversas mais comprometedoras no aplicativo.

Inicialmente, o recurso nem foi concebido para essa finalidade peculiar. O objetivo aqui era criar um segundo acesso ao WhatsApp para, por exemplo, estabelecer conversas profissionais em uma determinada conta, ocultar conversas mais privadas ou confidenciais, ou criar projetos de trabalho com um grupo específico de funcionários e colegas.

Para ativar o modo infiel no WhatsApp, faça o seguinte:

  1. Entre nas Configurações do seu smartphone, e procure por Funções Avançadas. Esse passo vale tanto para o Android como para o iOS.
  2. Ative a opção de Aplicativos Duplos ou Mensageiros Duplos (o termo pode mudar em função da interface Android que você está utilizando no momento).
  3. Procure pelo aplicativo WhatsApp, e ative o recurso.

De forma imediata, o sistema operacional vai criar um segundo acesso do WhatsApp no seu telefone. Desse modo, você poder ter duas contas ativas com números de telefone diferentes.

 

Conclusão

Como você pode ver, ativar o modo infiel do WhatsApp no smartphone é algo bem simples. Até mesmo os usuários que não contam com um vasto conhecimento sobre os recursos do smartphone pode realizar essa configuração. Basta seguir com atenção os passos que indicamos.

Reforço que o objetivo deste conteúdo é exclusivamente atender aos usuários estão realmente precisando utilizar deste recurso para melhorar a sua privacidade, comunicação pessoal ou profissional ou até mesmo as relações interpessoais.

Não estamos incentivando a infidelidade ou a poligamia a partir desse conteúdo, diferente do que algumas mentes mais perturbadas vão afirmar a partir do conteúdo apresentado até aqui. Cada um é responsável por aquilo que faz na vida, e não respondo pelas consequências que aqueles que adotaram este recurso podem ter pela má prática do modo infiel do WhatsApp.

Use o recurso por sua conta e risco. E tenha cuidado para evitar que sua esposa ou marido acabe pegando aquela mensagem picante que aquele contatinho do Tinder mandou para você durante o almoço de família no domingo.


Compartilhe