Como forçar o Modo Escuro nos sites com o Google Chrome ou Microsoft Edge

Compartilhe

E lá vamos nós falar mais uma vez do tão popular Modo Escuro. Uma interface visual que não apenas conquistou os usuários por causa da menor fadiga ocular, mas também (e, para alguns usuários em específico, principalmente) porque, em alguns dispositivos, usar essa interface representa uma maior autonomia de bateria.

Já falamos sobre isso algumas vezes aqui no blog, mas como a audiência é rotativa, nunca é demais relembrar ou repetir: em dispositivos com telas LED, OLED e AMOLED, o Modo Escuro faz com que os pixels utilizados para exibir a cor preta fiquem completamente desligados, entregando nas imagens um preto mais escuro e maior nível de contraste.

Por consequência disso (os pixels da tela desligados para exibir a cor preta), a tela vai naturalmente consumir menos energia, e isso se converte automaticamente em uma maior autonomia de bateria. Para quem usa smartphones, tablets e computadores, esse é um grande diferencial do Modo Escuro, que muitos usuários apreciam.

Tem gente que não gosta do Modo Escuro e prefere o Modo Claro para trabalhar no dia a dia? É claro que tem. Mas não vamos julgar nesse post as preferências estéticas dos coleguinhas. Fato é que a proposta de interface escurecida nos aplicativos e área de trabalho fez morada nos corações de muitos usuários de produtos de tecnologia e, por causa disso, vamos seguir mostrando dicas e macetes que abraçam essa proposta visual em diferentes segmentos.

 

 

 

O Modo Escuro nas páginas web do Chrome e Microsoft Edge

 

 

De nada serve os nossos aplicativos adotarem a proposta de interface visual do modo escuro se os conteúdos exibidos por eles, principalmente os sites web não estão devidamente adaptados à prposta.

Seria genial se os navegadores habilitassem uma opção que força os sites a oferecerem as suas versões do Modo Escuro, certo?

Pois saiba que isso já existe: o Chrome oferece esta opção desde o final do ano passado, e agora a Microsoft acabou de implementar o recurso no seu Microsoft Edge.

O grande problema é que esta opção não apenas está escondida no navegador, como também vem desativada por padrão. Logo, vamos mostrar o caminho das pedras para chegar até essa função, para que você possa realizar os testes pertinentes.

 

 

 

Acesse as características experimentais do Chrome

 

O primeiro passo é acessar a sessão oculta de características experimentais do Google Chrome ou do Microsoft Edge Chromium. Para isso, vá até a barra de endereços do navegador e digite “chrome://flags/” no navegador do Google, ou “edge://flags/”, caso você esteja no navegador da Microsoft (ambos os comandos devem ser digitados na barra de endereços SEM AS ASPAS).

 

 

 

Acesse o comando para habilitar o Modo Escuro

 

Uma vez que você está na página das configurações especiais do Chrome (ou Edge), você vai identificar várias opções disponíveis. Encontre o item “Force Dark Mode for Web Contents”, ou vá diretamente no item #enable-force-dark” na URL de acesso aos recursos especiais do navegador.

 

 

Agora, clique na lista de opções localizado do lado direito para selecionar um dos seis modos escuros que o recurso oferece, e reinicie o navegador para aplicar as mudanças.

Isso mesmo que você acabou de ler: são seis modos escuros disponíveis no Chrome, e cada um deles se diferencia do modo onde você inverte a paleta de cores padrão dos sites visitados:

Modo “Ativado”.
Modo “Ativado simples com a reversão baseada em HSL”.
Modo “Ativado com o modo de reversão simples baseado em HSL”.
Modo “Ativado com investimento seletivo de imagem”.
Modo “Ativado com investimento seletivo de elementos não-imagem”.
Modo “Ativado com investimento seletivo de tudo”.


Compartilhe