Compartilhe

O CCleaner é um dos mais populares programas de otimização do PC do mercado, mas ele não é infalível. De fato, os dois últimos anos foram problemáticos para o software, com várias polêmicas depois da compra da empresa desenvolvedora do programa pela Avast em 2017. De lá para cá, as atualizações do aplicativo só trouxeram pacotes de más notícias para os seus usuários.

Servidores hackeados e programas executáveis substituídos por versões infectadas por malware, sistemas de atualização muito criticadas e a instalação automática do antivírus do Avast sem o consentimento do usuário. Estes são apenas alguns dos exemplos dos problemas do CCleaner nos últimos dois anos.

E tudo isso vinha em forma de atualizações obrigatórias e automáticas. Normalmente você quer esse cenário em seus softwares para se sentir mais protegido. Porém, se a sua versão atual funciona bem, ou você quer evitar problemas com versões futuras, você não tinha esta opção. Você era obrigado a atualizar o CCleaner a força.

Durante meses, a comunidade pediu uma forma de evitar as atualizações automáticas do CCleaner. E finalmente esse povo teve o seu clamor atendido. O CCleaner 5.50 chegou ao mercado, e uma das suas principais novidades é a possibilidade de desativar as atualizações automáticas.

 

 

Como desativar as atualizações automáticas do CCleaner

Uma vez atualizado para a versão 5.50, vá em Options > Updates e desative o item Apply These Updates Automatically. Tal item só afeta as atualizações consideradas importantes. Já os updates ‘de produto’ entre grandes versões são manuais, e você precisa de uma conta Pro para que sejam automáticos.

 

 

Mas nem tudo são flores. Desativando essa opção, é possível que o CCleaner não se atualize sozinho. Se você inicia uma limpeza do sistema e o programa detecta que esta é a velha versão, eles podem instalar as tais atualizações importantes automaticamente, mas isso acontece apenas para “minimizar os riscos” durante a limpeza do sistema.

O CCleaner 5.50 também inclui outras novidades que não devem agradar aos seus usuários, como uma maior quantidade de janelas emergentes de publicidade. Ou seja, pouca coisa mudou no software, e mais pessoas estão se dando conta que ele não é mais tão necessário para manter o seu sistema operacional limpo e saudável.


Compartilhe