Compartilhe

Enfrentar problemas na hora de comprar um smartphone usado é algo mais comum do que parece. Sites de compra e venda online, grupos de Facebook e até na negociação direta, não são poucos os casos de ofertas falsas ou produtos com descrição inverídica, apenas para alguém desonesto obter dinheiro fácil de um consumidor interessado em um bom produto por um bom preço.

Nesse post, mostramos os problemas mais comuns e o que você deve fazer para evitar ser vítima de algum golpe na compra de um smartphone usado.

 

 

A troca do produto

 

É quando alguém mostra um produto, você até testa o produto na hora e, em algum momento, antes do pagamento, o golpista troca o produto testado por um modelo similar mas com qualidade bem inferior, ou até mesmo por outra coisa. Acontece no mundo virtual e no real. Logo, é importante conhecer ou ao menos ter referências de quem está vendendo o produto para você.

 

 

Depósito falso

 

O ladrão pede os seus dados bancários para transferência em dinheiro, simula um depósito em caixa eletrônico (com um envelope vazio), e manda um e-mail ou WhatsApp com o comprovante do depósito. Você até pode conferir o depósito a ser compensado no internet banking, mas tempos depois o depósito é estornado, por ser um envelope vazio. Para não cair nesse golpe, ligue para o banco e verifique várias vezes a informação.

 

 

Dinheiro falsificado

 

Você pode ser enganado se fizer o negócio em um local pouco frequentado ou com baixa luminosidade. Local esse que é perfeito para um golpista passar notas falsas para você e simplesmente desaparecer depois de você entregar o seu telefone para ele. Feche a venda em um local público e durante o dia, e não tenha pressa em contar o dinheiro que você recebe. É claro que é importante tomar precauções, como por exemplo não fechar o negócio em local aberto e, se ficar em dúvidas, não receber em dinheiro, mas sim em cartão de crédito ou débito.

 

 

Celular preso a um plano de operadora

 

Alguém pode vender um telefone que está novo, mas depois de alguns meses, é bloqueado porque estava vinculado a algum plano de uma operadora de telefonia móvel. Verifique se o telefone está quitado na operadora, e exija um registro disso. Caso contrário, é você quem vai ter que pagar a conta para desbloquear o telefone, e isso é uma baita dor de cabeça. Aliás, sem nota fiscal ou certidão de quitação de débito, não compre o produto, por mais que a oferta seja tentadora.

 

 

 

Smartphone roubado

 

Sempre existe a chance de você comprar um celular roubado, e além da prática ser um delito, você vai ficar com um peso de papel no bolso. Suspeite se a oferta é boa demais, se o produto não está na caixa e sem nota fiscal. Aliás, estão falsificando nota fiscal por aí, logo, verifique tudo para localizar incongruências, marcas d’água, assinaturas e outros. Verifique o IMEI do telefone, se bem que isso não impede a tentativa de golpe por parte dos ladrões.

É óbvio que existem outras formas de você ser enganado, mas essas são algumas das mais comuns. O nosso conselho é sempre usar métodos de pagamento que são seguros, ser precavido e suspeitar sempre. Abstenha-se diante de qualquer dúvida.

E… lembre-se: se parece um negócio bom demais para ser verdade, provavelmente é uma baita mentira.


Compartilhe