TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como evitar os golpes na Black Friday 2022 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas de Compras | Como evitar os golpes na Black Friday 2022

Como evitar os golpes na Black Friday 2022

Compartilhe

Estamos chegando naquele momento do ano onde a maioria dos geeks que eu conheço ficam enlouquecidos. Tanto o Dia do Solteiro (11.11), doravante conhecida como “Black Friday chinesa” quanto a própria Black Friday ocidental entregam um volume enorme de ofertas e promoções, mas também podem resultar em golpes online de todos os tipos.

Como os métodos de golpes se atualizam de tempos em tempos, vale a pena atualizar também as dicas para evitar que você e outras pessoas sejam enganadas durante o período promocional de vendas e, dessa forma possam adquirir os produtos desejados pelo menor preço disponível.

Neste artigo, vamos apresentar as dicas para evitar os golpes durante a Black Friday 2022.

 

Compare os preços para evitar sustos

Se existe um momento do ano onde os sites de comparativos de preços devem ser utilizados é agora no mês de novembro. Aliás, compare os preços dos produtos desejados semanas antes da Black Friday acontecer, para evitar pagar “a metade do dobro” nos produtos desejados.

Não se esqueça que informação é poder. E esse tipo de informação também pode ser obtida através dos grupos de descontos, cupons e promoções disponíveis no Telegram e no WhatsApp. Vários sites de tecnologia e canais de produtores de conteúdo estão disponíveis com códigos de desconto que vão ajudar na procura pelo menor preço.

 

Compare o preço original em relação ao preço reduzido

É uma continuação da dica do item anterior.

Insisto que você realize a pesquisa dos valores dos produtos anunciados semanas antes da Black Friday acontecer, pois se tornou uma prática comum (e nefasta) ver os e-commerces inflacionando os valores para depois aplicarem os descontos.

Aqui, os sites de comparativos de preços contam com gráficos que mostram o histórico de valores dos produtos, e isso ajuda de forma efetiva na hora de detectar quando um preço inflacionou repentinamente de forma abusiva.

 

Revise o vendedor e quem envia o produto

Em alguns casos, os produtos disponíveis nos sites e e-commerces não são vendidos pela própria loja, mas sim por vendedores de terceiros em formato de marketplace. Neste caso, vale a pena ter um cuidado adicional aqui, pois você não sabe o histórico de vendas desse vendedor.

Leve em consideração quem vende e quem envia o produto que você vai comprar, pois a venda por um terceiro tem garantias diferentes daquelas aplicadas de forma direta ao e-commerce. Esses detalhes podem marcar a diferença inclusive entre uma entrega mais rápida, ou se você vai receber o produto que realmente solicitou.

 

Reclame os seus direitos como consumidor

Não é porque um produto é vendido durante a Black Friday por um preço reduzido que os seus direitos como consumidor são diferentes. A única coisa que mudou aqui foi justamente o preço. Todos os seus direitos estão preservados.

Se o produto que você recebeu está em um estado diferente daquele anunciado, ou se você não quer mais aquele produto por qualquer motivo, pode aplicar o direito de arrependimento em até 7 dias após a entrega do produto na sua casa.

Todas as regras previstas pelo Código de Defesa do Consumidor estão valendo para os produtos vendidos durante a Black Friday. Tenha isso em mente.

 

As condições especiais de compra devem estar visíveis

Algumas lojas podem aplicar condições especiais de compra para os produtos vendidos durante a Black Friday, e isso faz parte das regras do jogo. Por outro lado, essas condições precisam estar muito claras para os clientes.

Além disso, nenhuma dessas condições podem ser consideradas abusivas ou que passem por cima daquilo estabelecido pelo Código de Defesa do Consumidor. E qualquer prática ilegal dos e-commerces deve ser coibida ou combatida, de acordo com o que está previsto em nossa legislação.

 

Realize pagamentos seguros com alguns truques

Na hora de pagar, utilize sempre um meio onde é possível recuperar o seu dinheiro com a menor burocracia possível. O PayPal é o método de pagamento mais utilizado pelos clientes, principalmente para as compras internacionais, pois a plataforma pode reter o seu dinheiro até que você receba o produto.

Também é possível utilizar outras soluções que estão incorporadas aos bancos online, ou até mesmo verificar com um pouco mais de atenção quais são as regras estabelecidas pelos próprios e-commerces, principalmente nas vendas em formato de marketplace.

Por fim, é mais do que recomendado que você utilize cartões virtuais para realizar as suas compras online, pois em caso de vazamento dos dados de pagamento é mais fácil e menos burocrático destruir essas informações.


Compartilhe