Como evitar interferências modificando os canais da sua rede WiFi | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como evitar interferências modificando os canais da sua rede WiFi | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Como evitar interferências modificando os canais da sua rede WiFi

Como evitar interferências modificando os canais da sua rede WiFi

Compartilhe

A conexão de internet via cabo não é tão problemática como a conexão WiFi, principalmente porque não sofre de interferências. E para entender as interferências da rede sem fio, precisamos falar um pouco sobre os canais WiFi.

Na sua casa, a fonte de conexão de internet WiFi é o seu modem. Mas esta não é a única rede sem fio na região: existem as redes dos vizinhos ocupando as mesmas frequências.

Uma das soluções mais comuns para resolver as interferências é mudar o canal do modem. Isso pode ser feito em poucos minutos e melhorar de forma notável a cobertura. Nesse post, explicamos o que são os canais WiFi, quantos existem e como mudar o canal da rede de sua casa para resolver os conflitos.

 

 

O que são os canais WiFi

 

 

A maioria dos dispositivos trabalha em uma frequência de 2.4 GHz, no padrão IEEE 802.11 que, por sua vez, tem três alcances de frequência de emissão: 2.4 GHz, 3.6 GHz e 5 GHz.

Na prática, a banda de frequência não é exatamente a 2.4 GHz, já que a mesma varia de acordo com a região do planeta, em um alcance de canais, que podem variar entre 11 e 14. O problema é que esses canais se atropelam porque a divisão não é exata. Por exemplo, o canal 1 também coincide em partes com o canal 3, e uma interfere na outra.

O ideal seria aproveitar a banda de 5 GHz, mas nem todos os roteadores incluem a banda dupla. Por isso, a solução passa por mudar de canal para tentar utilizar uma banda menos saturada. Além disso, nessa faixa temos 25 canais não sobrepostos, o que elimina esses problemas.

Infelizmente, os roteadores seguem trabalhando com o padrão WiFi de 2.4 GHz. Mais antiga e cheia de problemas que na banda de 5 GHz simplesmente não existem.

O canal 1 se sobrepõe aos adjacentes, e algo parecido acontece com os canais 6, 7, 8, 9 e 10. É recomendado utilizar canais mais distantes possíveis, e ir mudando de canais em caso de saturação.

Os roteadores WiFi antigos utilizam os mesmos canais, se comportando da mesma forma que uma família de italianos conversando na mesa durante a macarronada de domingo na casa da nona: todos falando ao mesmo tempo. Com a diferença que, na rede sem fio, só um tem a voz ativa.

Nesse caso, os canais adjacentes é uma mesa livre que, apesar de toda a conversa alta na mesa principal fazendo ruído, ainda é possível ter uma conversa independente e inteligível.

 

 

Como localizar os canais WiFi

 

 

Você pode obter essa informação a partir do sistema operacional em uso.

Com as informações básicas, é possível conhecer o nome da rede (SSID) ou a potência do sinal, mas para conhecer o canal é preciso utilizar um app específico ou pelo console do comandos do Windows. Nesse último caso, é preciso usar o comando ‘netsh wlan show all’.

Nos smartphones Android, um dos aplicativos mais conhecidos é o WiFi Analyzer, onde podemos ver os sinais da nossa residência, os nomes e os canais mais utilizados. Cada rede é um item onde o pico se encontra no canal que utilizamos, mas o seu sinal também abarca outros canais adjacentes.

Uma vez localizado o canal menos saturado pelas redes vizinhas, é possível modificar esse item no roteador (pelo endereço http://192.168.1.1 no navegador web), buscar a configuração da rede WiFi e encontrar a opção correspondente aos canais. Então, basta escolher aquela que é a melhor para o seu caso.


Compartilhe