Compartilhe

É fácil imaginar a complexidade de um sistema operacional como o Windows 10. Com tantos anos de história nas costas do Windows, e mesmo com os problemas que essa versão apresenta a cada atualização, essa versão do software da Microsoft já conta hoje com 800 milhões de usuários.

Para que possamos ter uma ideia das dimensões desse gigante, um dos engenheiros responsáveis pelo núcleo do Windows 10 revelou no Quora alguns números interessantes sobre o sistema operacional.

 

 

Windows: um código que evoluiu ao longo dos anos

 

 

A pergunta era: “Qual linguagem de programação é utilizada para criar o Windows 10?”

Axel Rietschin, engenheiro da Microsoft, respondeu que a maior parte do kernel está escrito em C, e indica que “Podemos encontrar cópias vazadas do Windows Research Kernel inclusive no Github, e comprovar isso com os próprios olhos”.

Mas o C não é o único responsável a dar forma ao sistema operacional da Microsoft. O Windows 10 também recebe intervenções de C#, JavaScript, TypeScript, VB.NET e C++. O engenheiro explicou que, conforme eles se aproximam do modo de usuário e até desenvolvimentos mais recentes, encontraremos menso o C e mais o C++.

Porém, a resposta vai além das linguagens de programação específicas para a criação do Windows, e vai se aprofundando em números muito interessantes sobre o sistema operacional. Mais especificamente, sobre o seu tamanho, que é desconhecido pela maioria.

“O que a maioria das pessoas não se dão conta é sobre o tamanho do Windows. É um projeto gigantesco e de proporções verdadeiramente épicas.”

De acordo com Rietschin, a árvore completa com todo o código fonte, o código de testes e tudo o que constitui o código fonte do Windows tem mais de meio terabyte de dados representados em mais de 4 milhões de arquivos.

Apenas como perspectiva, podemos passar um ano procurando nessa árvore mais de meio milhão de pastas que contam com o código de cada componente que constitui a estação de trabalho do sistema operacional, os produtos do servidor e todas as edições, ferramentas e kits de desenvolvimento associados, e ver o que há dentro dele; ler os nomes dos arquivos e averiguar o que faz cada um deles.

Segundo o engenheiro. “é preciso uma vida (ou duas) para ler tudo”. E eu tenho quase certeza que essa não é uma resposta metafórica.

 

Via Quora


Compartilhe