Compartilhe

Josh Ellingson é um artista de San Francisco que encontrou em uma loja de segunda mão uma TV General Electric XB2410SD e um dispositivo Roku de segunda mão. Combinar uma TV de quase 50 anos com uma Smart TV não parece ser algo simples, mas é uma excelente ideia para os fãs de tecnologia.

Resultado: tudo funcionou, e Josh ainda assistiu Stranger Things em uma TV preto e branco. E isso foi só o começo. Uma vez montado o sistema, ele ainda conectou outros dispositivos como um computador e um Apple TV na jurássica TV, que ainda foi utilizada como tela secundária do seu PC ou tela para a câmera de vídeo em live streaming.

As TVs de tubo com raios catódicos conservam algo especial que as telas de LED não entregam: um brilho potente e direto vindo da traseira do dispositivo, que cria assim um ambiente único.

 

 

Tecnologia da década de 70 combinada com a tecnologia de 2019

 

 

Josh Ellingson tentou algo semelhante em outras oportunidades, mas sem muito sucesso e estragando várias TVs antigas na tentativa. E o processo, mesmo parecendo difícil, acaba ficando bem fácil, desde que você conte com os componentes certos.

A ideia era transmitir o sinal digital do Roku em uma entrada analógica da antena de TV. São várias transformações de sinal para tudo funcionar: primeiro, do HDMI para AV; depois, do AV para o cabo coaxial, e por fim, do cabo coaxial para um transformador apra se adaptar à TV.

 

 

É claro que você não vai ter a mesma qualidade de imagem que recebemos na reprodução de vídeos de qualquer TV HD atual, mas o componente nostálgico que a TV com raios catódicos entregam é algo que nenhum filtro digital é capaz de alcançá-lo.

 

 

Para muita gente (eu, inclusive, apesar de ser um cara que nasceu em 1979), a primeira TV de suas vidas foi uma TV preto e branco. Ou seja, vale a pena ao menos pensar na possibilidade de tentativa desse experimento, apesar de todo o trabalho envolvido.

 

Via Josh Ellingson


Compartilhe