TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como devolver a vida útil para o velho PC que está comendo poeira no armário da sua casa | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Como devolver a vida útil para o velho PC que está comendo poeira no armário da sua casa

Como devolver a vida útil para o velho PC que está comendo poeira no armário da sua casa

Compartilhe

Ter um notebook ou PC velho e aposentado em casa pode significar ter uma obsolescência materializada no armário ou fundo da gaveta. É claro que todo equipamento informático será aposentado um dia, mas hoje existem meios de recuperar esse dispositivo para que ele possa voltar a ser útil em diferentes campos.

Com um hardware melhorado e algum investimento (que, felizmente, não é tão elevado), é possível dar ao velho notebook uma nova fase de bom funcionamento. Basta ter um certo conhecimento em manutenção e alguma dose de criatividade para determinar o que fazer com ele.

Neste artigo, vamos mostrar quais são as medidas consideradas essenciais para recuperar aquele computador velho que está encostado em algum canto da sua casa. Acredite se quiser, mas o velho PC e notebook com muitos anos de uso ainda pode ser útil no presente.

 

Instale um SSD

Poucas atualizações de hardware entregam melhorias tão imediatas quanto a troca do disco rígido mecânico tradicional pelo disco de SSD. Em muitos casos, essa é a única mudança que você precisa fazer no antigo computador para entregar alguns anos de uso adicional com um bom desempenho.

O SSD entrega velocidades de leitura e gravação muito superiores em relação ao disco rígido mecânico. E neste caso, nem é preciso utilizar uma unidade de armazenamento sólido de alta performance: o mais básico hardware neste caso pode entregar um ganho de desempenho considerável, principalmente na inicialização e funcionamento geral do sistema operacional.

A troca do HD pelo SSD pode ser feita de forma muito simples pela grande maioria dos usuários. Em alguns casos, é preciso migrar a instalação do sistema operacional para a nova unidade de armazenamento, ou realizar uma instalação do zero para efetivamente começar uma nova vida no dispositivo.

E a boa notícia é que você não precisa jogar o seu HD fora depois da troca pelo SSD. Em alguns casos, ainda é possível utilizar a antiga unidade como armazenamento secundário dos seus arquivos pessoais, Para isso, ela será bem útil.

 

Aumente a RAM

A troca do HD pelo SSD basta para boa parte dos computadores desktop e notebooks que estão parados em casa. Mas aumentar a quantidade de RAM no equipamento é algo que sempre devemos considerar.

Quanto maior a quantidade de RAM no computador (e em qualquer equipamento informático, incluindo smartphones e tablets), maior será a capacidade do dispositivo em executar mais tarefas ao mesmo tempo.

E jamais devemos deixar de levar em consideração que os softwares de hoje estão cada vez mais exigentes, em todos os segmentos. Tudo bem, você dificilmente vai conseguir jogar Forza Horizon 5 nesse notebook que você está recuperando, mas ao menos quer tentar rodar o novo Office 365 sem maiores dificuldades.

Mas o principal motivo para querer aumentar a RAM no seu velho computador está no principal uso que você pode querer dar ao equipamento: o acesso à internet através de um navegador web atualizado.

E como os principais navegadores web do mercado utilizam hoje o motor Chromium, podemos esperar por softwares mais exigentes neste aspecto. Afinal de contas, por mais que o Google se esforce em melhorar a otimização do Chrome, ele sempre foi considerado um “devorador de memória” em qualquer computador.

Por isso, considere a possibilidade de aumentar a quantidade de RAM do seu velho computador que está em processo de recuperação de hardware. É outro investimento que não precisa ser tão elevado, dependendo do cenário atual do velho equipamento.

 

Atualize a CPU e, potencialmente, a GPU

Aqui, estamos falando de forma mais específica com os proprietários de velhos computadores dekstops, já que os notebooks contam com um upgrade mais complicado neste aspecto.

Se você conseguiu trocar o SSD e aumentar a RAM, já deu passos decisivos para recolocar aquele velho computador para funcionar sem maiores problemas. Agora, dependendo do que você pretende fazer com o seu equipamento daqui para frente, considere também a troca da CPU e da GPU.

Neste caso, é importante considerar o fator de economia. Entendo que a troca da CPU neste caso só vale a pena se o investimento for o menor possível. Ou seja, escolhendo um processador que será compatível com a sua placa-mãe atual.

A mesma regra vale para a placa gráfica. Procure por uma nova GPU que vai funcionar bem com o hardware que você já possui, e sempre tentando equacionar o investimento a ser feito com o valor agregado que o atual computador ainda possui.

Caso contrário, pode ser mais interessante investir em um computador novo do zero. Não vale a pena trocar elementos como placa-mãe, fonte de alimentação e outros elementos apenas por causa de uma substituição do processador ou da placa gráfica.

Lembre-se: o que você quer aqui é recuperar o computador que já estava aposentado, e não necessariamente comprar um equipamento novo.

 

Melhore a refrigeração

Esse é outro tipo de investimento que pode valer tanto para notebooks como para desktops, mas com visões bem diferentes.

No caso dos desktops, uma simples troca do dissipador do processador ou a inclusão de ventiladores para resfriamento dos componentes internos pode representar um significativo ganho de desempenho geral no equipamento (que já está recebendo novos componentes para uma melhor performance).

Afinal de contas, componentes que estão com a temperatura controlada podem entregar uma melhor performance por mais tempo. Aqui, vale a pena também realizar uma boa limpeza dos componentes internos, para beneficiar o resfriamento e a ventilação dos componentes.

Já no caso dos notebooks, o investimento em resfriamento dos componentes tende a ser menor. Neste caso, vale a pena considerar o investimento em uma base suspensa para deixar a parte inferior do equipamento mais ventilada, o que também vai melhorar o desempenho dos componentes internos.

Lembre-se sempre que você está instalando novos componentes de hardware nesse computador portátil. Logo, vale a pena considerar a adoção de novos hábitos para iniciar essa nova vida com o velho (e atualizado) equipamento.

 

Mude o sistema operacional

Essa dica é de ouro para aqueles computadores que são tão antigos que, mesmo com todos os upgrades de hardware descritos neste artigo, não conseguem ser compatíveis com o Windows 11.

Resista à tentação em insistir com versões antigas do sistema operacional da Microsoft após o upgrade. É aqui que entra a tal criatividade que mencionei no começo do artivo, pois você pode dar um novo uso ao equipamento ao instalar um novo sistema operacional.

Vamos supor que você queira doar esse computador renovado para uma criança ou jovem que quer estudar, ou que queira utilizar o notebook apenas para acesso à internet ou redigir artigos sem distrações. Neste caso, tanto o Linux como o ChromeOS são excelentes alternativas a serem adotadas neste dispositivo.

Ambos são gratuitos e vão simplesmente “voar” ao trabalhar com esse hardware atualizado. Não são sistemas operacionais exigentes nas especificações técnicas, e com uma quantidade generosa de RAM e um SSD para armazenamento dos dados, os dois sistemas operacionais gratuitos podem ser os elementos que faltam para concluir esse processo de “vida nova” ao velho (e ainda muito útil) computador.


Compartilhe