Compartilhe

Não tem jeito, minha gente. O coronavírus é uma realidade nacional e global, especialmente agora que a Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou o status da enfermidade como pandemia. Há muita informação (e desinformação) sobre o assunto, e é nosso dever e obrigação manter você bem informado.

Vários especialistas de saúde estão dando dicas e recomendações diárias sobre hábitos que todos nós devemos adotar em nosso dia-a-dia para evitar elevar o número de contágios. Isso mesmo: tão importante quanto evitar pegar a doença é contribuir para que outras pessoas também não fiquem doentes.

Pensar um pouco no próximo. Só para variar, sabe…

 

 

Um dos hábitos que muitos de nós devemos adotar ou modificar é aqueles que envolvem a limpeza do nosso corpo e de nossos pertences. Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos antes de enxaguá-las deveria fazer parte da vida de qualquer pessoa, mas só ganhou destaque quando uma gripe que ainda não tem uma vacina começou a matar um monte de gente.

E ao longo do dia, um dos dispositivos que mais ficam em contato conosco é o smartphone. E isso, em qualquer lugar, indo do transporte público até o banheiro, passando pela cozinha, locais de trabalho, mesa de jantar e estabelecimentos comerciais. Obviamente, o smartphone é um dispositivo que carregamos nas mãos por boa parte do tempo.

E… você sabia que o seu smartphone pode ser mais sujo que o seu vaso sanitário, acumulando vírus e bactérias de todos os tipos?

Por isso, nesse post, deixamos algumas dicas para manter o seu telefone limpo, dentro do possível. É sua obrigação fazer isso, pois é comum levarmos as mãos no rosto o tempo todo, e eventualmente fazemos isso logo depois de usar o smartphone.

 

 

 

Como desinfetar um dispositivo móvel

 

 

Os smartphones atuais contam com um revestimento para que as digitais não fiquem marcadas no vidro. Usar álcool na tela pode danificá-la, mas tem gente usando (de forma errada) álcool gel para desinfetar o telefone. O menos pior é combinar água destilada com água. Aplique a mistura em poucas quantidade no telefone para desinfetar o dispositivo.

O vinagre e a água podem ser mais úteis. Combine vinagre branco com um pouco de água e vá colocando a solução aos poucos em um pano e aplique no smartphone. Usar uma garrafa de spray é melhor, para uma aplicação mais uniforme.

Panos umedecidos com produtos específicos para a limpeza do telefone pode resultar em um ganho de tempo no processo, já que você não perde tempo preparando as soluções caseiras.

 

 

Existem outros métodos mais complexos para desinfetar o seu smartphone, com a Luz UV, que é um dos métodos mais eficientes para eliminar vírus, germes e bactérias. Essa luz pode destruir qualquer tipo de ameaça exposta à ela, e é uma das melhores garantias para utilizar o telefone com segurança.

Alguns produtos diferenciados como o PhoneSoap 3 prometem destruir até 99,99% das bactérias presentes no smartphone quando inserimos o dispositivo dentro dele. Atua como uma espécie de câmera de detecção de bactérias.

No final das contas, tenha sempre em mente que você pode se manter protegido do coronavírus também mantendo bons hábitos na hora de desinfetar o seu telefone. Pode parecer um exagero para algumas pessoas, mas diante de uma pandemia, é sempre melhor prevenir do que remediar.

Você não quer contrair o coronavírus por causa do seu smartphone, certo?


Compartilhe