Compartilhe

De tempos em tempos, precisamos realizar atualizações no nosso computador. A internet e os softwares de diversas categorias não param de evoluir, e nada é para sempre nessa vida. Mas uma das formas mais eficientes para dar uma sobrevida ao seu (não tão) velho desktop ou notebook é ampliar a RAM disponível no dispositivo.

Ao lado da substituição do HD mecânico pelo disco de armazenamento em SSD (que, na minha opinião, ainda é a melhor forma para melhorar um computador antigo), a ampliação da RAM é outro elemento que pode ajudar a manter o seu computador em dia por mais tempo.

Quanto maior a quantidade de RAM disponível no seu computador, maiores são as chances do equipamento gerenciar os softwares mais pesados e os recursos da web mais exigentes.

Nesse post, mostramos como você pode ampliar a RAM do seu computador, de forma simples e descomplicada.

 

 

 

Como amplio a RAM do meu PC?

 

 

Tal processo tem benefícios diretos e imediatos no desempenho de qualquer equipamento informático, e é uma das operações de manutenção (ou expansão de recursos) que, mais cedo ou mais tarde, qualquer usuário terá que realizar. Não é um processo tão difícil de ser executado, mas exige o conhecimento mínimo sobre o assunto.

Primeiro, e o mais importante: conheça a memória que você tem instalada em seu equipamento, e verifique se você tem um slot disponível para expandir essa memória, seja substituindo o módulo atual ou (melhor ainda) adicionando mais um módulo para aproveitar o que você já possui, na maior quantidade possível.

Você pode usar algumas ferramentas para oferecer a informação que você precisa, sem precisar abrir o computador só por causa disso. Alguns softwares que são gratuitos podem realizar essa análise da quantidade de RAM disponível, quantos slots livres você ainda tem e qual é o tipo de memória instalada no computador, incluindo a frequência dessa memória, algo que é muito importante (para evitar que você jogue dinheiro fora comprando uma memória que não é compatível com o seu equipamento).

Então, comece a buscar os módulos de RAM necessários para a expansão. Existem muitas ofertas acontecendo em sites de vendas online como Mercado Livre e OLX, mas outros e-commerces também oferecem produtos com bons preços (não espere também preços absurdamente baixos, pois o módulo de memória teve o seu preço inflacionado nos últimos anos). Normalmente você vai encontrar para compra módulos soltos ou kits com várias unidades.

Os módulos de RAM para notebooks são diferentes daqueles desenvolvidos para desktops, e estão disponíveis no formato LPDDR (Mobile) contra o formato DDR (desktop) padrão. Leve em consideração também a interface utilizada: nesse momento, as mais populares são a DDR3 e a DDR4.

Uma recomendação obrigatória: o funcionamento da RAM é extremamente sensível, e você precisa incluir um modelo que seja o mais parecido possível nas suas características (quantidade, frequência, voltagem, latência, etc), ou idêntico, com o mesmo fabricante. Caso contrário, você vai se deparar com várias falhas aleatórias que vão transformar a sua vida em um verdadeiro inferno na Terra.

Uma vez instalados os módulos de RAM necessários, faça o teste se tudo funciona. Também existem alguns aplicativos que podem realizar essa verificação, e são compatíveis com Windows, macOS e Linux de 32 ou 64 bits. Se algum dos testes falhar, é bem provável que existe alguma incompatibilidade entre os módulos adquiridos, ou pelo menos um deles está com algum defeito.

E é isso! Espero ter ajudado!


Compartilhe