Como a Mobile World Congress 2020 se prepara diante da ameaça do coronavírus | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como a Mobile World Congress 2020 se prepara diante da ameaça do coronavírus | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | Como a Mobile World Congress 2020 se prepara diante da ameaça do coronavírus

Como a Mobile World Congress 2020 se prepara diante da ameaça do coronavírus

Compartilhe

O coronavírus segue como alerta epidemiológico a ser considerado, e a Mobile World Congress 2020 pode ser mais uma vítima dessa doença, que apareceu na China, mas que está aparecendo em vários países. E levando em consideração que esse é um dos eventos de tecnologia mais importantes do ano, reunindo mais de 190 mil pessoas de 198 países, não é estranho ver a GSMA se pronunciando sobre o assunto.

 

 

Por um lado, todos pedem calma

A MWC 2020 acontece entre os dias 24 e 27 de fevereiro em Barcelona (Espanha). Nesses dias, mais de 100 mil pessoas vão circular pelos pavilhões da feira, com a presença asiática representando 16% dos visitantes (6% chineses), a GSMA, que é quem organiza a MWC, ligou o sinal de alerta.

A GSMA pede calma, e informa que está monitorizando o impacto do coronavírus nas edições da MWC de Barcelona, Shanghai e Los Angeles, reforçando os equipamentos de saúde e segurança, e pedindo calma nos procedimentos dentro da feira. Também pede para as empresas participantes e visitantes que respeitem e realizem os protocolos sugeridos pela OMS e outras autoridades sanitárias, com o objetivo de “conter e mitigar a expansão do vírus”.

As autoridades de saúde pública da Catalunha também publicaram um comunicado, explicando que, nesse momento, o impacto em caso de detecção de um caso importado do coronavírus é baixo para a região. Informando os sintomas (tosse, dor de garganta, febre e sensação de falta de ar nos primeiros dias), a transmissão (via respiratória e contato próximo com as secreções dos infectados) e a prevenção (higiene constante das mãos, evitar o contato próximo com pessoas que mostram sinais de dificuldade respiratória e lavar as mãos o tempo todo) ajudam a evitar a contaminação e propagação do vírus.

A equipe médica da MWC foi reforçada com especialistas em vigilância epidemiológica, mas reforça que o evento de Barcelona vai acontecer normalmente.

Dois meses depois da aparição do coronavírus, e ainda não sabemos como exatamente o contágio acontece. O vírus pode estar presente nas gotas de saliva e outras secreções, e não se transmite pelo ar. Assim como um paciente convenientemente isolado não oferece perigo, o vírus pode ser transmitido por pessoas assintomáticas.

Por isso, a prevenção é importante. Por enquanto, tanto o vírus como sua expansão e letalidade se encaixam com os números estimados pelos virólogos, e a OMS segue atenta às informações, mas reforçando que não há motivos para alarmismos… por enquanto.

 

 

Por outro lado, companhias aéreas cancelam voos e empresas limitam viagens para a China

As gigantes de tecnologia estão tomando suas precauções. Facebook, Razer, LG, Microsoft, Google e Apple restringiram ou proibiram viagens para a China, e algumas delas fecharam algumas de suas lojas, unidades comerciais e escritórios no país.

No momento, pelo menos 16 companhias aéreas paralisaram suas operações na China, entre elas Lufthansa, Cathay pacific e United. Iberia e British Airlines cancelaram suas conexões com Shanghai.

 

 

MWC 2019 tinha 25% de estandes asiáticos

A MWC 2020 pode ter baixas sensíveis se o cenário não mudar nas próximas três semanas, já que a China e outros países asiáticos podem se fazer ausentes na feira. Em 2019, 25% dos estandes presentes na feira eram de países asiáticos, de modo que é preciso ver quantas empresas contam com recursos suficientes fora da Ásia para se fazerem presentes no evento.

A boa notícia aqui é que já sabemos que o vírus não sobrevive fora do ambiente ideal por mais de 24 horas. Ou seja, qualquer coisa que for transportada pelos correios nas próximas semanas ficam livres de qualquer chance de contágio.

 

 

Sem mudanças na organização, por enquanto

Por enquanto, não foram tomadas medidas em relação à realização da MWC que vão além daquelas que já são tomadas a cada ano, com as empresas envolvidas na organização do evento se adaptando à situação e tomando as medidas necessárias.

Huawei e Xiaomi, duas empresas chinesas que são protagonistas da MWC, decidiram se antecipar à feira para apresentar algumas de suas novidades, mas não fizeram mudanças para a MWC em função do coronavírus por enquanto. Não descartam que podem mudar de ideia nas próximas semanas, mas pelo menos por enquanto tudo está dentro do previsto.

Vamos ver o que vai acontecer nas próximas semanas. Diante do cenário de momento, custa a acreditar que tudo vai acontecer exatamente igual aos últimos anos. Mesmo porque todo mundo vai ter que usar muito mais gel desinfetante dessa vez.

 

 

Via GSMA, Departamento de Saúde da Catalunha, Organização Mundial de Saúde


Compartilhe