Compartilhe

Muita gente está desconfiada do Galaxy Fold, depois de todos os problemas que apareceram nas unidades de testes da primeira versão. Mas a Samsung quer mostrar que o produto é confiável e, entre outras coisas, aformou que o telefone dobrável pode suportar mais de 200 mil movimentos de dobra, chegando a mostra isso em vídeo.

200 mil movimentos de dobra é o equivalente a cinco anos de uso regular, abrindo e fechando o telefone 100 vezes por dia. Mas depois de tantas mudanças obrigatórias por causa dos problemas do passado (onde a dobradiça foi melhorada e as bordas foram reforçadas para evitar dantos durante o movimento de dobra), será que ao confiabilidade do Galaxy Fold é a mesma?

Por enquanto, não estamos sabendo de maiores problemas (apenas a unidade do TechCrunch parou de funcionar no primeiro dia), mas a sensação de fragilidade inerente das telas flexíveis fica implícita em todos os alertas que a própria Samsung coloca ao usuário.

 

 

CNET decidiu testar a resistência da tela do Galaxy Fold

O site CNET quer comprovar a resistência (ou a fragilidade dela) da tela do Galaxy Fold com um duro teste que foi transmitido ao vivo via YouTube. O site utilizou uma máquina de dobra para realizar o simples teste de abrir e fechar o telefone até que a tela se danifique, para comprovar mesmo se ela sobrevive aos 200 mil movimentos de dobra. Eles não alcançaram esse número, mas está claro que o smartphone da Samsung pode aguentar milhares de vezes o movimento sem causar danos.

Inicialmente, a máquina poderia aguentar mais movimentos de dobra, mas o teste terminou depois de 119.380 movimentos. Não é um teste científico, e está bem longe de ter as mesmas condições de laboratório da Samsung. Sem falar que a máquina utilizada nesse teste dobra o Galaxy Fold com muito mais força do que os usuários poderiam fazer.

De qualquer forma, metade da tela parou de funcionar quando a marca de pouco mais de 119 mil movimentos foi alcançada, com pixels queimados. O teste confirma que o Samsung Galaxy Fold pode aguentar pelo menos três anos de uso, com 100 dobras por dia. É mais que suficiente para mostrar que a nova remessa do produto está preparada para ser utilizada de forma normal e corrente.

 

 

Via CNET


Compartilhe