O mercado de smartphones está maduro, e não tem muita margem para inovação. Olhando para os números de vendas e as principais novidades de 2018, há motivos para pensar que a bolha estourou. As inovações são escassas, e os preços subiram em níveis absurdos.

Porém, muitos ainda guardam esperanças para um 2019 de renovação. Não vamos ver uma nova revolução no mundo dos smartphones, mas contaremos com novidades que talvez convençam a algumas pessoas a trocar de dispositivo nos próximos 12 meses.

Nesse post, vamos mostrar cinco motivos que podem convencer você a trocar de smartphone em 2019.

 

 

1. Adeus notch, olá furo na tela

 

 

Muita gente pediu pelo fim do notch, e isso vai acontecer em 2019. Apenas a Apple deve insistir na monocelha na tela. A grande maioria dos fabricantes vão apostar no furo da tela para entregar uma frontal mais limpa e com mais tela, inclusive com uma interface de usuário melhor integrada nessa proposta.

 

 

2. Leitor de digitais na tela

 

 

Não apenas por causa da nova tecnologia que vai virar tendência em 2019, mas também para entregar um design mais limpo e uniforme para os dispositivos. O leitor de digitais na tela é uma evolução esperada por muitos e por muito tempo, e que finalmente vai se consolidar.

 

 

3. Conectividade 5G

 

 

OK, isso aqui não vale para o Brasil (ainda). Eu sei disso. As operadoras daqui estão engatinhando nesse aspecto, e as norte-americanas vão apenas fazer o ensaio em 2019 para um lançamento real em 2020. Mas os primeiros telefones compatíveis com essa nova rede chegarão ao mercado nos próximos meses, e os vanguardistas vão se interessar por eles.

 

 

4. Telas extensíveis

 

 

Por mais que eu entenda que o furo na tela será a tendência mais forte e que o formato de câmera slide nasceu morto, alguns fabricantes importantes (Xiaomi, Oppo, etc) vão apostar nesse conceito em dispositivos top de linha e premium. E alguns usuários vão se identificar com essa proposta.

 

 

5. Smartphones dobráveis

 

 

Prometidos por anos, os smartphones dobráveis finalmente chegarão ao mercado em 2019. Tudo bem, a primeira geração de produtos não terá uma experiência impecável e os seus preços proibitivos são mais pensados no mercado profissional ou empresarial. Mas pode ser o incentivo que falta para iniciar uma nova fase no mercado mobile.