Atualizar o PC é algo bem comum. Trocar peças é sempre algo mais lucrativo do que comprar um equipamento novo, prolongando a vida útil do equipamento original. E os ciclos de renovação podem variar, de acordo com o uso que damos para o produto.

PCs mais básicos, pensados nas tarefas simples de escritório duram muito mais do que um equipamento pensado nos jogos, que sempre evoluem com o passar do tempo.

Isso fica mais claro com um exemplo simples: um PC de 2007 com processador Core 2 Duo pode rodar com perfeição apps de escritório, reprodução de conteúdos multimídia e boa navegação na web. Mas não roda jogos pesados, mesmo recebendo uma placa gráfica de última geração.

Nesse post, vamos mencionar cinco aspectos essenciais na hora de trocar componentes no seu PC. São dicas que podem ajudar a você a decidir sobre uma atualização parcial ou total de componentes, com maior margem de acerto.

 

 

Considerações prévias

Antes de enfrentar uma atualização, verifique a sua necessidade real para essa modificação. Com isso claro em sua mente, também é possível recorrer ou não ao mercado de segunda mão para essas trocas.

Quando temos um orçamento muito pequeno, o mercado de segunda mão pode ser um acerto, pelo preço menor. OK, sempre sabemos que existe um desgaste de peças, que não há garantia e que o funcionamento pode não ser o mesmo de um produto novo. Mas se você procurar com cuidado e testar antes de comprar, terá uma maior segurança na aquisição do item.

O orçamento pode variar de acordo com o tipo de atualização que você quer fazer. Se for a troca de apenas um componente, mas esse item é justamente a placa gráfica, não espere pagar pouco por isso.

Por outro lado uma unidade de armazenamento de um PC padrão voltado para um uso de escritório pode custar bem pouco e entregar uma melhoria de desempenho considerável, especialmente se estamos falando de um SSD.

Dito tudo isso, vamos mostrar as cinco dicas que podem ajudar a acertar na hora de enfrentar uma renovação de componentes.

 

 

1. Saiba o que pode ser trocado ou não

 

 

Alguns componentes podem ser atualizados com facilidade. Já outros, nem tanto. Se o item que você quer trocar é de fácil remoção e instalação, vale a pena investir na atualização parcial. Agora, se o que você precisa é de elementos mais elaborados em partes não atualizáveis, a troca total do equipamento é recomendada.

 

 

2. Administre bem o seu orçamento

 

 

Estabelecer uma prioridade na hora de escolher quais são os componentes que precisam ser atualizados em seu computador é algo fundamental. É melhor investir mais dinheiro naquilo que você considera o mais importante para um melhor desempenho do que chorar depois.

 

 

3. Não tenha pressa; compare preços

 

 

O mercado de peças para computadores é enorme e, felizmente, existem várias lojas e usuários comercializando o produto que você procura. Logo, não precisa ter pressa para comprar um novo componente. Pesquise e compare preços até que todas as suas possibilidades se esgotem. E só faça a compra quando tiver certeza da melhor relação custo/benefício.

 

 

4. Não busque o mais novo componente

 

 

Nem sempre você precisa de um processador Intel Core de nona geração para produzir os seus textos no Word ou administrar as suas planilhas no Excel. De novo: procure comprar a melhor relação custo/benefício para as suas necessidades mais objetivas no computador.

 

 

5. Procure no mercado de segunda mão

 

 

Não tenha medo ou preguiça em procurar pelos componentes no mercado de semi-novos. Você pode encontrar ótimas oportunidades de negócio e economizar um bom dinheiro na atualização do seu equipamento encontrando uma peça de boa qualidade no mercado de segunda mão.