Compartilhe

O TargetHD.net acabou de participar da coletiva de imprensa virtual da Dell para promover a chegada no Brasil do novo Dell XPS 13 (2020). O modelo tem alguns diferenciais relevantes em relação ao seu equivalente lançado no ano passado, mas muito mais do que apresentar as configurações técnicas, eu quero tentar convencer ao amigo leitor por que este produto merece um pouco mais de sua atenção.

Sim. Este é um produto premium de toda a regra. Por outro lado, ele consegue seduzir nos detalhes. Por isso, vou relatar nesse post as cinco características que mais chamaram a minha atenção no anúncio do Dell XPS 13 (2020). Quem sabe ele pode ser a sua opção para futura compra (caso você esteja com o dinheiro sobrando nesse momento).

 

 

 

Design premium, com ótimo aproveitamento de tela

 

 

O novo Dell XPS 13 (2020) conta com um bloco de alumínio esculpido na sua construção (da mesma forma que o MacBook da Apple faz, antes que você diga qualquer coisa), o que dá um ar elegante ao notebook, ao mesmo tempo que oferece uma resistência maior.

E para os mais produtivos, o portátil (finalmente) refinou a borda inferior da tela (que só servia ultimamente para deixar o logo do fabricante), entregando em torno de 90% de relação tela/corpo. São bordas de tela muito finas, reforçando os objetivos de elegância de design e maior produtividade para os profissionais. Você tem opções de telas com resoluções FullHD e 4K, touch e não-touch.

 

 

 

Processadores Intel Core de décima geração série GS

 

Apesar dos novos portáteis Dell XPS 13 (2020) não contarem com placas gráficas dedicadas, o que deve desagradar aos produtores de conteúdo de áudio, vídeo e imagem (uma grande ausência para chamá-lo de perfeito), ele compensa com a presença dos processadores Intel Core de décima geração da série GS.

Ou seja, se você vai pagar o preço que esse produto está cobrando, que ao menos receba um processador que está acima da série U, que pode ser encontrado em notebooks mais simples e que custam a metade do preço sugerido por esses novos modelos premium.

 

 

 

Um teclado que deve ser excelente, com um touchpad de vidro

 

 

Já que a Dell decidiu aproveitar ao máximo a área útil da tela, também aproveitou para aumentar os tamanhos das teclas em 9%, além de expandir a presença desse teclado até o maior limite possível do seu corpo.

A consequência disso é obter um teclado muito mais confortável para a digitação em turnos mais longos, algo que vou agradecer (e muito). Sem falar que o leitor de digitais está integrado ao botão de liga/desliga do equipamento que, por sua vez, está completamente integrado ao conjunto nativo de teclas.

O touchpad também aumentou de tamanho em 17%, e agora conta com revestimento de vidro. É um acabamento premium e, ao mesmo tempo, tende a entregar um desempenho melhor para uma maior interação com o sistema operacional.

 

 

 

Até 1 TB de armazenamento em SSD NVMe

 

 

O máximo de RAM que o Dell XPS 13 (2020) pode receber é 16 GB, outro item que poderia ser melhorado com a possibilidade de expansão para 32 GB (por conta do próprio usuário, evidentemente). Mas compreendo que a empresa quis conter o preço final do produto em tempos de crise global.

Por outro lado, contar com um equipamento com até 1 TB de armazenamento NVMe, que oferece um desempenho melhor que o SSD SATA, é algo que chamou a minha atenção. Assim, temos um notebook fino (até 15 mm de espessura), leve (até 1.27 kg) e com espaço de sobra para armazenamento de arquivos pessoais e instalação de programas com maior volume de dados.

 

 

 

É premium sim, por mais que a Dell diga que não

 

 

Durante o evento de apresentação do produto, os executivos da Dell insistiram ao máximo nos argumentos que indicavam que os novos Dell XPS 13 (2020) não eram produtos “premium”, por causa da versatilidade. Até levantaram o fato da autonomia de bateria de até 18 horas ser perfeita para usuários como diferentes perfis, como casuais, profissionais, executivos e consumidores de conteúdo multimídia.

Porém, todos os detalhes agregados apontam para um produto que é premium na essência, e os seus preços sugeridos para o mercado brasileiro deixam isso muito claro. E a Dell nem deve sentir vergonha de entregar um produto premium: os novos Dell XPS 13 (2020) são bem sedutores, e podem fazer algum barulho por aqui, especialmente para o seu público alvo (quem tem a grana para pagar os valores cobrados).

 

 

 

E os preços?

 

Aqui, é preciso colocar em perspectiva para entender o que a Dell fez.

Temos que entender que os novos Dell XPS 13 (2020) são claramente voltados para aqueles usuários que consideram a compra de um MacBook da Apple, mas que morrem de medo da mudança de sistema operacional e pelas limitações que o macOS (e a própria Apple) podem impor.

Ou seja, para quem tem grana sobrando na conta bancária, sempre usou o Windows na vida e quer investir em um notebook premium, a Dell tem essas opções que são mais baratas do que as alternativas da Apple, e esse pode ser um bom argumento para o investimento. Diferente do que vemos na relação Android vs iOS, os usuários do Windows dificilmente abandonam a plataforma porque já conhecem tudo o que o sistema operacional pode oferecer, ainda mais agora com o Windows 10 amadurecido o suficiente.

Além disso, esses novos notebooks serão fabricados no Brasil (é o único país do mundo fora da Ásia que vai produzir o produto), o que fez com que a Dell conseguisse reduzir em até 30% o valor final dos novos modelos. E se o dólar não estivesse com uma cotação tão doida como ficou em 2020, a redução de valores poderia ser ainda maior.

Dito isso, vamos aos preços dos novos Dell XPS 13 (2020). Os valores a seguir podem ser parcelados em 12 vezes sem juros no cartão de crédito, e na compra desses produtos durante a pré-venda, você leva para casa um monitor da Dell de 24 polegadas, um adaptador USB-C 6 em 1 e um ano de suporte Premium:

– XPS 13 com tela Full HD sem touch com processador Intel Core i5 quad-core (1035G1), 8 GB de RAM e 512 GB de SSD por R$ 8.999
– XPS 13 com tela Full HD sem touch com processador Intel Core i7 quad-core (1065G7), 16 GB de RAM e 1 TB de SSD por R$ 10.499
– XPS 13 com tela 4K com touch com processador Intel Core i7 quad-core (1065G7), 16 GB de RAM e 1 TB de SSD por R$ 11.499


Compartilhe