Compartilhe

Um recente estudo revela que a condição sexual em uma pessoa não depende de um único gene, e que a mesma está relacionada a diferentes regiões de todo o genoma humano.

Os especialistas responsáveis por esse estudo acreditam que essa situação é bastante semelhante a qualquer outra característica humana complexa que, em muitos casos, pode tornar esse aspecto algo claramente não dependente de fatores genéticos.

O estudo foi dedicado ao estudo e análise de mais de meio milhão de perfis de DNA, onde pesquisadores da Europa e dos Estados Unidos se concentraram em descobrir se isso realmente determina a condição sexual de uma pessoa.

 

 

A condição sexual humana, e sua origem desconhecida

 

 

O estudo, que foi oficialmente publicado na revista Science, tem como objetivo principal a erradicação da ideia que surgiu durante a década de 1990, na qual afirmava que um “gene gay” existia em nosso genoma.

Nas palavras de Ben Neale, pesquisador e membro do Harvard Institute e do MIT “É impossível prever a condição sexual de uma pessoa com base em seu genoma”, afirmando que também existem outros fatores que podem interferir nessas características.

Um desses fatores seria o ambiente em que a pessoa se desenvolve, cresce e vive grande parte de sua vida. Essas condições podem influenciar mais do que o mesmo “gene” para determinar qual é a condição sexual de cada indivíduo.

É por isso os especialistas afirmam que a influência dos genes nessa decisão é bem limitada. O estudo identificou 5 posições precisas de nossos cromossomos conhecidas como locus, responsáveis ​​por trazer essas informações para o indivíduo.

“Este um comportamento complexo, em que a genética desempenha um valor fundamental, mas sua influência provavelmente não tem relação com a realidade”, disse Dah Sathirapongsasuti, cientista que participou da pesquisa.

No final das contas, não importa muito se você é hétero, gay, bissexual, trans, pansexual ou qualquer outro grupo ou condição. Apenas duas coisas realmente importam nesse aspecto: 1) seja você mesmo, e 2) seja feliz do seu jeito.


Compartilhe