Compartilhe

Os apps do Chrorme estão com os dias contados, pois o Google fixou o calendário para se desfazer por completo deles, incluindo no Chrome OS. Eles estrearam em 2013 como uma forma de distribuição de aplicativos web complexas, que dispensavam uma conexão constante à internet, entregando os seus principais recursos com uma simples aba do navegador.

Porém, eles ficaram obsoletos, especialmente depois da chegada dos apps web progressivos, que são o presente e o futuro mais imediato dessa mecânica. O Google já eliminou a categoria dos apps do Chrome da loja de extensões do navegador, mas a mesma segue existindo, com o seu acesso disponível através do endereço chrome://apps.

 

 

O calendário de morte dos Chrome apps

Porém, até mesmo o Chrome OS vão ficar sem os apps do Chrome. O calendário para o fim desses aplicativos é o seguinte:

– Em março de 2020, a Chrome Web Store deixará de aceitar novos aplicativos por parte dos desenvolvedores; os apps já disponíveis na loja poderão ser atualizados até junho de 2022.

– Em junho de 2020 se encerra o suporte dos aplicativos no PC (Linux, Mac, Windows), com exceção dos usuários do Chrome Enterprise e Chrome Education, onde o suporte se mantém até dezembro de 2020.

– Em dezembro de 2020 se encerra definitivamente o suporte dos aplicativos no PC (Linux, Mac, Windows).

– Em junho de 2021, será retirado o suporte para determinadas APIs para desenvolvedores, o que significa o fim de certas funções e, por tabela, o fim de determinados aplicativos; também chega ao fim o suporte dos aplicativos no Chrome OS.

– Em junho de 2022, se encerra o suporte dos aplicativos para o Chrome OS por completo.

 

É preciso deixar claro que essa mudança não afeta as extensões, que continuam disponíveis na Chrome Web Store. O Google afirma que vai seguir apoiando e investindo nas extensões do Chrome em todas as plataformas existentes, mantendo o compromisso em manter uma plataforma para extensões úteis para personalizar a experiência de navegação para os usuários.

Em termos práticos, a perda não é tão grande assim. As funcionalidades dos apps do Chrome podem ser obtidas através de extensões e pelos aplicativos web, seja acessando diretamente o site do serviço ou criando um aplicativo web progressivo (PWA). No caso dos aplicativos para Chrome OS, a alternativa é otimizar o app para o Android, e o Google também fornece instruções para isso. O usuário pode seguir criando os seus próprios aplicativos para desktops, tal e como fazem agora.

 

Via Google


Compartilhe