yakuza

Shigeharu Shirai, 74 anos, um chefe Yakuza, estava há 15 anos foragido da polícia do Japão. Ele foi acusado de um assassinato ocorrido em 2003, e escapou para a Tailândia. E lá ficou.

Em agosto de 2017, um rapaz se encontrou com Shirai na Tailândia, e registrou várias fotos dele, que foram parar no Facebook. As fotos chamaram a atenção por suas tatuagens, que eram incomuns para um homem de sua idade.

As fotos começaram a viralizar na rede social, e o fenômeno instantâneo foi a perdição do ancião Yakuza, já que as autoridades japonesas viram as fotos e se mobilizaram para prender Shirai, que admitiu ser líder da banda Kodokai, uma divisão da maior Yakuza doa Japão, a Yamaguchi-gumi.

 

 

Shirai alegou inocência sobre o crime cometido em 2003, e depois do ancião ser preso, o rapaz que publicou as fotos afirmou que não tina qualquer intenção por trás de suas publicações, e só compartilhou as fotos porque gostou das tatuagens daquele senhor.

Moral da história: é melhor ser anônimo no Facebook, evitando assim esse tipo de inconvenientes.

Mas… será que Shirai se esqueceu que existe uma coisa nesse mundo chamada internet e, uma vez você sendo um procurado pela polícia, que não é uma boa ideia deixar um desconhecido tirar fotos suas?

Será?

 

Via Daily Mail