Manter uma coleção de games pode resultar em altos investimentos, mas a venda de um cartucho de Super Mario Bros em perfeito estado por US$ 100.150 leva isso para outro nível, uma vez que esse item se tornou a unidade de um jogo de videogame mais cara da história.

Quando falamos de jogos da era 8 ou 16 bits, é fácil pensar que os mais populares contam com preços mais elevados. E Super Mario Bros é um dos jogo mais míticos e importantes do NES e da própria história da Nintendo, mas o seu valor depende de muitos fatores.

Mesmo que o seu cartucho de Super Mario Bros esteja em perfeito estado, não significa que você vai conseguir muito dinheiro por ele. Nesse caso, existem várias unidades no mesmo estado que a sua.

No caso do cartucho de US$ 100 mil, o fato dele ainda estar fechado e em perfeito estado de conservação influenciou. Mas o que realmente determinou foi o adesivo na parte superior, que confirma que esta foi uma das primeiras unidades do jogo produzidas e distribuídas nos Estados Unidos entre 1985 e 1986. Tais cópias não eram embaladas em plástico, mas apenas seladas com esse adesivo.

Ou seja, é um produto muito raro, de um período antes da produção padronizada do jogo, algo que aconteceu em 1986. Antes disso, 11 caixas diferentes chegaram às lojas dos EUA, e essa é uma delas.

 

 

Colecionar jogos é algo complexo. Muitos fatores precisam ser levados em consideração na hora de avaliar um jogo. Em plataformas como o Neo Geo AES os games alcançam preços estratosféricos (mesmo fora da caixa original). O mesmo acontece com a maioria dos sistemas clássicos dos anos 80 e 90.

Muitos leitores mais jovens se perguntam: “qual o sentido de pagar tanto dinheiro por jogos que podem rodar em emuladores?”.

A resposta é simples: o colecionismo vai muito além da ideia de jogar. Em alguns casos, se limita ao conceito de investimento no seu sentido mais puro.

 

Via Heritage Auctions