O ano de 2018 é para Elon Musk esquecer, apesar da maior parte dos seus problemas serem resultado de suas próprias ações. De qualquer forma, vem mais bomba por aí para o Tony Stark wannabe: funcionários da Tesla estão acusando a empresa de ser abertamente racista.

E… não… diferente do que aconteceu com o Facebook, não foi apenas uma pessoa que sustentou estas declarações.

 

 

A Tesla é racista?

Antes de começar a comentar essa notícia, para você, que pensa que o racismo é coisa do passado, é melhor acordar, sair da caverna, sair da bolha ou parar de alinhar esse discurso imbecil com o Pocket (entendedores entenderão essa piada).

De acordo com uma matéria investigativa do The New York Times, até o momento, pelo menos 20 funcionários afro-americanos denunciaram as práticas racistas da Tesla. A pior parte é que os diretores da empresa simplesmente não se importam com o assunto, de acordo com algumas declarações, pois simplesmente descartaram as denúncias realizadas.

De acordo com Owen Diaz, um dos funcionários que denunciaram as práticas para o NYT, o racismo na Tesla chega ao ponto de normalmente encontrar o símbolo da suástica desenhado nos banheiros das fábricas, sem falar que é (ou era) bem comum encontrar vários desenhos racistas no local.

Mas isso não é tudo. Há várias declarações e histórias de humilhação e racismo na sua mais cínica expressão, inclusive por parte de supervisores.

Já a Tesla garante que as declarações (isso mesmo, todas as 20 declarações realizadas para a matéria do NYT) são mentirosas, e que se acontecesse algo desse tipo na empresa seria considerado como “algo normal em uma fábrica que tem o tamanho de um pequeno povoado”. Também afirmaram que suas denúncias por comportamentos racistas não são especialmente mais elevadas do que as denúncias feitas em outras empresas similares.

Ou seja, a Tesla, assim como várias comunidades estabelecidas e empresas de diferentes setores, “normalizou” o racismo, achando que esse tipo de comportamento é algo minimamente aceitável em uma sociedade diversificada, e o que acontece em sua empresa é o mesmo que acontece nas demais e, por isso, não se vê na obrigação de fazer alguma coisa para ser diferente de forma positiva.

Quem sabe esse novo problema lembra ao Elon Musk que é melhor começar a resolver todos os problemas da Tesla antes que o mundo lá fora faça isso por ele.

Fica a dica.

 

Via The New York Times