CaliBurger

A CaliBurger já substituiu parte dos seus funcionários na cozinha por robôs. Agora, quer substituir os caixas por quiosques com inteligência artificial e reconhecimento facial, que vai receber os pedidos e realizar a cobrança aos clientes.

A rede de fast food fechou uma parceria com a NEC Corporation of America para iniciar um programa piloto em Pasadena, Califórnia (EUA), onde um quiosque com a tecnologia de reconhecimento facial NeoFace vai testar novos sistemas de cobrança em seus restaurantes.

O quiosque faz parte do programa de fidelidade da CaliBurger, e permite a personalização dos itens do lanche por vários usuários e incluir o modo de cobrança automática como forma de pagamento. Basta realizar o processo uma vez, e o usuário só vai precisar colocar o seu rosto diante da câmera do quiosque, que vai identificar o pedido e pedir uma confirmação.

A CaliBurger quer ampliar esse sistema para evitar o uso de efetivo para tal tarefa, tornando o seu atendimento mais ágil e direto, com uma espera máxima de cinco minutos entre o pedido feito e o pedido entregue.

Tudo isso ainda está em fase de testes, onde eles buscam conhecer a resposta dos clientes, medindo o tempo de resposta e eficiência no atendimento. Se tudo der certo, todos os restaurantes receberão os quiosques ao longo de 2018, resultando assim na demissão de todos os caixas humanos da CaliBurger.

A rede ainda conversa com empresas de carros autônomos para iniciar ainda em 2018 um novo programa piloto que deve substituir seus entregadores por veículos autônomos para entregas a domicílio.

Em resumo: a CaliBurger quer ser a primeira rede de fast food automatizada do mundo.