Compartilhe

As bicicletas se transformaram em uma solução para evitar a congestionada mobilidade urbana por causa de sua simplicidade, eficiência em trajetos curtos e o seu baixo custo, especialmente quando comparadas com carros e motos. Porém, ainda representam um desafio para um público maior, e para aqueles que precisam percorrer distâncias mais longas com eficiência ainda maior. E é aqui que as bicicletas elétricas aparecem como alternativa.

Muitas pessoas estão investindo um pouco mais de dinheiro na compra das bicicletas elétricas, porque oferecem um deslocamento mais rápido e poupando as energias do usuário, com um custo de recarga muito mais baixo do que o litro de combustível, e com modelos que, apesar de mais caros que uma bicicleta convencional, oferecem uma relação custo/benefício excepcional.

Nesse post, apresentamos modelos de bicicletas elétricas que são comercializadas no Brasil, e que consideramos excelentes alternativas para você que está pensando em otimizar o seu tempo com um meio de transporte eficiente, saudável e que entrega a mobilidade que você precisa em diferentes situações.

Aqui, vou dar prioridade para as bicicletas elétricas dobráveis, que além de serem compactas para serem armazenadas em qualquer lugar (principalmente apartamentos pequenos), também são práticas para a prática da intermobilidade, pois podem ser transportadas no ônibus, metrô e porta-malas de carros sem maiores problemas.

 

 

Mymax Enjoy

 

 

É a primeira e-bike que usei em 2019. Na verdade, está mais para uma scooter elétrica do que para uma bicicleta propriamente dita, mas cumpre com o seu propósito de deslocamento casual, ou para aqueles que são adeptos da lei do menor esforço, já que não conta com pedais, com toda a força ficando por conta do motor de 350W na roda traseira.

Entre as suas principais características, tem velocímetro com modo de assistência em três velocidades (até 25 km/h), acelerador, freio a disco e autonomia de até 15 km (no modo econômico, no plano e para usuários com 70 kg de peso). É um modelo pensado no deslocamento curto e para quem quer agilidade no dia a dia.

 

 

Skape Mini

 

 

Um produto Made in Brasil. Tem um design urbano, que lembra a Xiaomi Qicycle, preservando algumas de suas características nesse aspecto, mas com um pouco menos de tecnologia, porém, mantendo uma boa dose de tecnologia integrada.

Possui motor de 250W na roda dianteira, cinco níveis de assistência na pedalada, autonomia de até 50 km (modo econômico e assistido), rodas aro 16, freios a disco na frontal e traseira e peso de aproximadamente 16 kg. Talvez falta nesse modelo um acelerador para ajudar nas subidas, mas esse item pode ser adicionado separadamente.

 

 

Inmotion P1F

 

 

Modelo importado com distribuição nacional, e é uma espécie de evolução da proposta da Mymax Enjoy, por contar com um design que permite a integração de uma bateria com maior capacidade e autonomia (até 40 km no modo econômico).

Possui roda dianteira de 12 polegadas e roda traseira de 10 polegadas, com um motor de 350W integrado na traseira. Freios a disco (frontal e traseiro), acelerador de punho e proteção IP54, ou seja, pode sair com ela sem problemas em dias de chuva. É mais um modelo leve, pesando apenas 14 kg.

 

 

Mymax Way

 

 

É uma espécie de atualização da Mibo V1 que eu testei em fevereiro de 2019, e é o próximo modelo que pretendo testar. Possui diferenças substanciais que podem compensar o investimento nesse modelo. Seu design é moderno, incluindo uma alça para transporte e ponto de dobra no guidão.

A Mymax Way tem pneus de 14 polegadas, freio a disco dianteiro e traseiro, motor de 350W na roda traseira, velocímetro, três modos de assistência com pedal e autonomia de até 35 km (modo econômico e assistido). É um dos modelos a se considerar para quem quer trabalhar com o pedal junto com o motor ou simplesmente acelerando com o acelerador.

 

 

Xiaomi Qicycle

 

 

Um dos modelos importados que vale a pena o investimento. É considerada a referência entre as bicicletas elétricas dobráveis, ganhando prêmios de design ao redor do mundo.

Conta com motor de 250W na roda dianteira, freios a disco, câmbio Shimano de três marchas, autonomia de até 45 km (modo econômico e assistido), peso de apenas 13.5 kg, pneus aro 16 e pode ser sincronizado com o smartphone para informações sobre o seu desempenho e até aumentar a velocidade máxima (de fábrica, 25 km/h). É mais cara que as demais, mas vale cada centavo investido.

 

 

Inmotion P2

 

 

Mais um modelo importado com distribuição nacional. É um dos modelos mais caros da lista, mas em compensação é um dos melhores que você pode encontrar no Brasil, dentro da sua categoria.

Conta com autonomia de bateria de até 60 km (com pedal assistido e no modo econômico), motor na roda traseira de 350W, pode alcançar até 30 km/h e também possui design com proteção IP54 (resistente à chuva). É um modelo com típico design urbano e um pouco mais pesado que a média (17 kg), mas a maior autonomia de bateria compensa o peso adicional.

 

 

Foston FS-P14

 

 

Uma das novidades no mercado de bicicletas elétricas e que ainda não está disponível em larga escala no Brasil, mas se apresenta como uma das alternativas mais interessantes, levando em consideração a sua relação custo/benefício.

Conta com pneus de 14 polegadas, quadro de alumínio, motor de 350W na roda traseira, cinco níveis de potência, autonomia de até 40 km (no modo econômico e com pedal assistido), bateria removível e tempo de recarga de até 4 horas. Mais um design urbano e prático para a intermobilidade.

 

 

Mymax Ciclo MFYF-F6/GR

 

 

Tem o design mais diferente de todos os modelos na lista. Sua proposta modular resulta em um modelo mais prático para ser armazenada e transportada em diferentes meios de transporte. Sem falar que pode ser sincronizada com o smartphone.

Também entra na categoria de e-bike por não contar com pedais para auxiliar no motor. Ou melhor, pode ser considerada uma intermediária entre scooter elétrica e patinete elétrico, por causa de suas rodas de 8 polegadas. Também alcança velocidade máxima de 25 km/h e autonomia de 18 km. Outro modelo pensado na intermobilidade.

 

 

Two Dogs Pliage

 

 

É a versão com motor da bicicleta dobrável mais popular da Two Dogs. Tem como principais diferenciais contar com rodas maiores (aro 20), câmbio Shimano com sete velocidades e bateria removível, além de diversas opções de cores.

Sua autonomia é de até 40 km (nas condições ideais, ou seja, plano, sem vento contra, asfalto perfeito, etc), motor de 250W na roda traseira e acelerador de punho progressivo. É um modelo tipicamente urbano, e pode entregar uma performance final superior por conta de suas características técnicas.


Compartilhe