Compartilhe

O programa de atualização do Windows 7 ou Windows 8.1 para o Windows 10 iniciado em 2015 e que era para durar apenas durante o primeiro ano de vida da nova versão do sistema operacional da Microsoft ainda funciona. Bom, de forma oficiosa e com um método bem específico.

Para quem quer economizar uma grana evitando a compra de uma licença, essa dica pode ser mais do que útil. Aliás, a própria Microsoft fez uma baita vista grossa, deixando a atualização gratuita ativa por vários métodos, principalmente nos modos para usuários com deficiência visual e auditiva.

Hoje, de forma oficial, ou você compra um computador com o sistema operacional pré-instalado ou compra uma cópia física ou digital. Porém, essa atualização gratuita está disponível até mesmo a partir de uma cópia pirata do Windows.

Por que?

A Microsoft quer a todo custo aumentar a cota de mercado do Windows 10, cumprir com a meta de ter 1 bilhão de dispositivos com o novo sistema operacional (mesmo com 2 ou 3 anos de atraso) e reduzir a presença do Windows 7 no mercado, que é estimada em 1/3 do total de PCs do mundo.

Um ex-engenheiro da Microsoft confirmou no Reddit que a atualização gratuita ainda é possível, onde a empresa só teria alardeado para um ano de atualização gratuita por apenas um ano apenas por uma questão de marketing.

Depois de um ano, a Microsoft decidiu manter o upgrade gratuito. Dois anos depois, qualquer dispositivo com Windows 7 ou superior poderia ser atualizado para o Windows 10, com ativação completa. E até hoje isso é assim.

O que importa para a Microsoft é as suas estatísticas de atualização, mais do que os lucros por licenças, ainda mais pelo fato do Windows não ser a principal fonte de lucros da empresa. Foi a mesma postura adotada diante das cópias piratas do Windows 7, uma vez que a ideia era eliminar as ameaças de segurança baseadas nessas cópias, e não banir os usuários.

 

 

Como atualizar para o Windows 10 de graça

 

 

Com o fim do suporte do Windows 7, a Microsoft deve seguir permitindo as atualizações gratuitas no lugar de abandonar milhões de equipamentos à propria sorte na parte de segurança, ou fazer com que um monte de gente migre do Windows para o macOS ou Linux, o que é algo muito pior.

Por isso, a atualização gratuita para o Windows 10 ainda é possível pela ferramenta de criação de mídia (não utilize uma instalação limpa do sistema operacional, pois isso não dá certo), da seguinte maneira:

1) Faça uma cópia de segurança dos seus arquivos principais ou de toda a unidade de disco. Em teoria, a atualização mantém os seus dados pessoais no disco, mas é melhor garantir que tudo vai ficar bem em caso de problemas.

2) Acesse o site oficial do Windows 10 e clique no download para a ferramenta de criação de mídia.

3) Execute o arquivo MediaCreationTool1909.exe.

4) Selecione o método de atualização. A ferramenta vai fazer o download dos arquivos necessários, preparando o seu equipamento para a atualização.

5) Siga as instruções, e quando solicitado, digite a licença do Windows 7 ou Windows 8.1 para finalizar a instalação.

 

 

Este processo é legal?

A ferramenta atualiza o computador para a última versão estável do Windows 10, e os servidores de ativação da Microsoft vão validar a sua antiga licença do Windows 7 ou Windows 8.1 via internet, transformando o código serial em uma licença do Windows 10. A licença deve ser válida, sem uma utilização anterior para a mesma finalidade.

Agora, se você quer o Windows 10 mas não tem uma licença do Windows 7, é possível comprar uma em sites como o Mercado Livre. Sua legalidade é discutível. Se a Microsoft permitir, não sou eu que vou questionar isso (inclusive funcionam em cópias piratas). Uma vez que você tem a licença em mãos, pode usá-la para o método proposto para atualizar para o Windows 10 de forma gratuita e totalmente legal.

Vale a pena lembrar que uma ativação bem sucedida não é o mesmo que uma licença legal para usar esta cópia ativada do Windows 10. Porém, reforçamos que a Microsoft decidiu deixar um vácuo legal e técnico para estas atualizações, validando qualquer coisa que chegar ao seu servidor e legalizando sistemas piratas das versões anteriores para aumentar a cota da nova versão.

Teria sido muito mais simples implementar outro programa de atualização gratuita e oficial. De qualquer forma, para quem está com o Windows 7 e teme o fim do suporte a partir de 14 de janeiro de 2020, atualizar para o Windows 10 de graça é uma ótima opção a ser considerada.


Compartilhe