O ASUS GS50 é um desktop que é classificado como uma workstation, mas também possui a sua aspiração para atuar como um desktop gaming.

Ele conta com processador Intel Xeon W-2155 com 10 núcleos a 3.3GHz – 4.5 GHz (Core i9-7900X) com características exclusivas da série Xeon (memória registrada, suporte a instruções específicas e funções de segurança e gerenciamento).

As credenciais para jogos ficam por conta de gráficos dedicados GeForce RTX 2080. Seu processador pode gerenciar até 512 GB de RAM DDR4, trabalhando com um SSD M.2 de 512 GB + 3 TB de HD.

Seu sistema de rede conta com duas interfaces de 1 GbE conectadas por controladores Ethernet de ‘classe servidor’ da Intel, enquanto que a fonte de alimentação é certificada 80 Plus Gold de 700 watts. Possui ainda slots M.2-NVMe adicionais, cinco portas SATA e uma porta U.2 e outras PCIe.

 

 

O ASUS GS50 não tem preços revelados, mas espere algo caro uma vez que apenas o processador e os gráficos custam mais de US$ 2.000. Para os jogos, é bem caro. Para um profissional com tarefas pesadas, também.

Mas leve em conta que qualquer produto que receber a etiqueta ‘Gaming’ nos dias de hoje pode ser considerada uma máquina mais cara para o consumidor final, e o pessoal do marketing dos fabricantes sabem disso.

A má notícia – para as empresas que oferecem esse tipo de máquinas para os seus empregados – é que mais de uma pessoa vai querer jogar Battlefield às 10 horas da manhã no lugar de realizar o seu trabalho pesado do dia a dia.

 

Via TechPowerUp