Assim seriam o Essential Phone 2 e Essential Phone 3

Compartilhe

Essential, a empresa que prometeu, mas nunca cumpriu.

O projeto de Andy Rubin, o criador do Android, chegou do nada e cheio de investidores externos. Lançou o seu primeiro telefone com atraso, que foi muito bem recebido. Porém, o Essential Phone (ou Essential PH-1) foi o único telefone lançado pela empresa antes da mesma fechar as suas portas.

O Project GEM ficou no limbo, com telefones com formato de controle remoto que jamais chegaram ao mercado. Agora, sabemos que pelo menos outros dois modelos Essential Phone estavam em desenvolvimento. O criador dos protótipos dos dois modelos compartilhou com o mundo como seriam tanto o Essential Phone 2 como para o Essential Phone 3.

 

 

 

Um foi cancelado. O outro foi para o limbo

 

 

Kevin Hoffman era um dos responsáveis pelo desenvolvimento dos dispositivos da Essential, e foi ele quem compartilhou os desenhos dos produtos, já renderizados em três dimensões. Tanto o Essential Phone 2 como o Essential Phone 3 chegam acompanhados de histórias internas curiosas que vale a pena você conhecer.

 

 

O Essential Phone 2 ia receber duas câmeras traseiras, e teria um design quase idêntico ao primeiro modelo, recebendo pinos magnéticos para acessórios externos e um leitor de digitais na parte superior traseira. O telefone teria certificação IP68, mas seu desenvolvimento caiu antes mesmo que a Essential fechasse as portas.

 

 

O telefone foi cancelado antes da segunda rodada de validação por parte dos engenheiros da empresa. Andy Rubin decidiu focar os esforços da Essential na linha Essential Home de acessórios para o lar, que provavelmente incluiria um alto-falante inteligente com Google Assistente, e talvez uma maior variedade de dispositivos que também não chegaram ao mercado.

 

 

Sobre o Essential Phone 3, os desenhos mostram um telefone que aparentava ser direcionado para um segmento mais econômico, de modo que foi construído com um corpo de alumínio anodizado. O modelo contaria com três câmeras traseiras, tela OLED e cristal 2.5D frontal para aportar relevo, uma vez que o dispositivo ia ser praticamente retangular, quase sem curvas.

 

 

Seja como for, nenhum desses dispositivos Essential Phone jamais verá a luz do mercado, e acho difícil que outra empresa assuma esses projetos. Mas ao menos podemos ver em retrospectiva quais seriam os caminhos que a empresa de Andy Rubin estava tomando. Ao que tudo indica, os modelos ficarão para sempre na galeria dos smartphones que poderiam fazer algum barulho no mercado mobile, mas jamis fizeram.

 

 

O que é realmente uma pena. Aqueles que conseguiram testar o Essential Phone afirmam que a sua experiência de uso era realmente satisfatória e promissora.

 

 

Via 9to5Google. Gizmochina


Compartilhe