TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Assim será o “novo normal” na Fórmula 1 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Especial | Assim será o “novo normal” na Fórmula 1

Assim será o “novo normal” na Fórmula 1

Compartilhe

A Fórmula 1 volta em 5 de julho com a primeira etapa (e primeira das duas corridas) na Áustria, e revelou detalhes sobre como vai ser o seu ‘novo normal’ nas primeiras etapas da temporada de 2020. Todas as medidas são para garantir a segurança de todos aqueles que vão trabalhar nos circuitos.

Os eventos vão acontecer com os portões fechados, e serão muito diferentes do que estamos acostumados a ver, com arquibancadas cheias de fãs e todo o glamour da categoria.

 

 

 

Como será a Fórmula 1 no seu ‘novo normal’?

 

 

A Fórmula 1 implementou uma série de regras para iniciar a temporada e contornar a ameaça sanitária que ameaça o mundo. Pelo menos nas primeiras oito corridas agendadas para acontecer na Europa, as corridas vão acontecer sem público, com pouquíssimo pessoal nos circuitos e com várias mudanças para minimizar os riscos.

A seguir, detalhamos as medidas anunciadas.

 

 

 

1) Corridas com portões fechados e limite de pessoal

 

A principal novidade, já que sem tal medida as corridas seriam impossíveis nesse momento. Não teremos a presença de público nas corridas para evitar as aglomerações. Também não teremos convidados VIP no paddock e o pessoal das equipes será limitados a 80 funcionários. Também não teremos jornalistas, e apenas 60 funcionários responsáveis pela transmissão televisiva vão fornecer o sinal das corridas para todo o mundo.

 

 

 

2) Testes nos circuitos e medidas de higiene

 

Todos os presentes no circuito terão que passar por testes de COVID-19 antes do final de semana das corridas para sua entrada ser aprovada. Testes adicionais podem ser realizados nos dias do evento.

As equipes vão trabalhar isoladas, com os funcionários de uma equipe separados uns dos outros, garantindo assim o distanciamento social. O promotor local da corrida vai fornecer os materiais de higiene e coordenar um time de funcionários que vai monitorar o cumprimento das normas a partir de um posto fixo.

As viagens de um país para outro dos membros de uma equipe vão acontecer em voos do tipo charter, para limitar o contato com outras pessoas, e no dia a dia também vão viajar em um transporte privado do hotel até o circuito.

 

 

 

3) Pódios com distanciamento social

 

 

As cerimônias antes e depois da corrida serão alteradas para garantir o distanciamento social. Ou seja, não haverá desfile dos pilotos (e isso nem faz sentido, já que não tem público no autódromo para ver isso), as coletivas de imprensa vão acontecer com os pilotos separados e os pódios serão os mais estranhos da história da Fórmula 1 (se é que vai ter pódio).

A Fórmula 1 quer garantir que o espetáculo esportivo, dentro das pistas, esteja garantido. Todas as medidas também visam oferecer o melhor ambiente possível para que os pilotos centrem suas atenções atrás do volante em um único objetivo: a vitória.

 

 

 

A ‘nova’ Fórmula 1, em comparação com a ‘antiga’ Fórmula 1

 

– Sem espectadores em circuitos que antes podiam receber até 150 mil pessoas durante um final de semana de corrida.
– Sem convidados, quando antes recebiam até 300 VIPs.
– 1.200 funcionários essenciais, em comparação com os mais de 3.000 profissionais considerados necessários para as atividades de corrida.
– 80 funcionários por equipe, 50 a menos que o normal.
– 60 pessoas para a transmissão televisiva, quando antes eram no mínimo 250 profissionais para enviar as imagens da categoria para todo o planeta.


Compartilhe