Compartilhe

A Intel levou nada menos que sete meses para escolher um novo CEO. O mais lógico é pensar que poucas opções pareciam mais interessantes do que Robert Swan, que levou a empresa em sua capacidade de CFO e CEO interina durante os últimos meses a registrar bons resultados.

Minutos depois de ser nomeado CEO, Swan enviou um e-mail para todos os funcionários e clientes da empresa. Em sua mensagem o executivo ressaltou o compromisso em ser muito mais do que uma empresa centrada em PC: “Embarcamos no que acreditamos ser a transformação mais bem sucedida em história corporativa. Estamos evoluindo de uma empresa centrada em PC para uma empresa centrada em dados, que constrói a base tecnológica que impulsiona as inovações do mundo”.

Ao mesmo tempo, ele reconheceu que o trabalho que está à frente no novo cargo não é exatamente pequeno.

“Mesmo que nossa ambição nunca tenha sido tão grande, ainda temos uma participação relativamente pequena nesse mercado de dados gigantesco. Dados que precisam ser processados, movidos, armazenados e analisados. Portanto, precisamos fazer o ataque para inovar em um mundo cada vez mais focado em dados”.

 

 

Robert Swan, antes da Intel

Antes de ingressar na Intel em 2016 como CFO da empresa, Swan assumiu grandes responsabilidades em muitas das principais empresas do Vale do Silício.

Como CFO, ele se destacou em empresas como eBay, onde desenvolveu a sua carreira profissional por nove anos e, acima de tudo, na General Electric, empresa na qual passou 15 anos como CFO em várias de suas divisões, tanto na Europa quanto na divisão global.

Ele também ocupou cargos de responsabilidade semelhante em empresas como a Webvan, a TRW Automotive Holdings, a Northrop Grumman Space & Mission Systems Corporation, e de 2003 a 2006, no HP Enterprise Services.

Toda essa atividade rendeu para ele no Silicon Valley Business Journal em 2013 a nomeação de CFO do ano e, um ano depois, a publicação Institutional Investor o colocou entre os postos mais altos de sua “lista de melhores CFOs da América”.

Em sua última etapa antes de ingressar na Intel, ele se juntou à empresa de capital de risco General Atlantic onde, como parceiro operacional, foi responsável por investimentos (e, em alguns casos, saídas subsequentes) em dez startups de alta tecnologia.

Por fim, vale destacar sua atividade no PayPal (até 2015), eBay (desde 2015), Applied Materials (até 2016), App Dynamics (até 2016) e Aligment Healthcare, bem como seu trabalho como diretor do Skype Global desde 2009.


Compartilhe