TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia As férias ilimitadas podem ser um benefício que envenena o ambiente nas empresas | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Variedades | As férias ilimitadas podem ser um benefício que envenena o ambiente nas empresas

As férias ilimitadas podem ser um benefício que envenena o ambiente nas empresas

Compartilhe

Se você não ouviu falar neste conceito, saiba que ele está virando tendência em todo o planeta. As férias ilimitadas oferecem a liberdade total para os funcionários de uma empresa estabelecerem o local e os horários para trabalhar, já que tudo é feito de forma remota.

Sou suspeito para falar sobre isso, pois trabalho em modo de férias ilimitadas há 14 anos, uma vez que os blogs permitem que eu trabalhe em modo home office. Mas quem pensa que isso é ter férias o tempo todo, está enganado. Eu trabalho até mais, pois preciso garantir o meu dinheiro no final do mês.

Mas isso é assunto para outro post.

O foco neste post é colocar os prós e os contras das férias ilimitadas, já que tem tudo é perfeito neste mundo.

 

 

 

Os detratores

Quem critica as férias ilimitadas dentro das empresas afirma que a prática pode resultar em uma maior desigualdade entre os funcionários, criando um ambiente laboral ruim e, eventualmente, resulta em trabalhadores descansem menos.

Na teoria, tudo o que o funcionário que está trabalhando em modo remoto precisa fazer é combinar com a empresa para garantir que tudo vai dar certo. Na prática, dependendo da atividade, o profissional pode ter menos dias de descanso.

A empresa de consultoria de recursos humanos Namely mostra que os trabalhadores de empresas que oferecem as tais férias ilimitadas nos Estados Unidos contam com pelo menos 13 dias livres A MENOS que aqueles que contam com um número limitado de dias de férias, que são 15 dias.

Ou seja, as férias ilimitadas nas empresas podem muito bem se enquadrar em um caso de propaganda enganosa, onde os grandes beneficiados são as próprias empresas, que acabam recebendo mais tempo de trabalho dos funcionários pelo mesmo salário pago.

A BBC também falou sobre o assunto, e denunciam que esse método de trabalho cria estresse, ansiedade e confusão entre os funcionários, principalmente em empresas onde os chefes não comunicam bem sobre este tipo de benefício.

Além disso, a medida pode resultar em uma opinião ruim do profissional por parte dos colegas de trabalho e chefes, pois muitos tendem a acreditar que aquela pessoa está tirando muitas férias ou em pausas quando todos os demais estão trabalhando demais, quando não necessariamente é isso o que está acontecendo.

No papel, as férias ilimitadas podem melhorar as condições laborais do indivíduo, mas podem resultar em desigualdade entre os funcionários. No final das contas, todos vão trabalhar mais para não serem julgados pelos colegas, e os dons da empresa são os únicos que podem realmente lucrar com isso.

 

 

 

Os defensores

Aqueles que defendem as férias ilimitadas afirmam que as práticas erradas já praticadas nos ambientes de trabalho só ficam mais evidentes com a medida e, por conta disso, precisam ser corrigidas de alguma forma.

As atitudes tóxicas detectadas nos ambientes de trabalho iriam se manifestar de qualquer maneira e em algum momento. Logo, colocar tudo na conta das férias ilimitadas pode ser um erro, ou uma tentativa de maquiar problemas que podem ser ainda maiores dentro dos escritórios.

Como, por exemplo, uma liderança fraca.

Empresas com líderes fortes e uma boa cultura empresarial, onde cada um entende as necessidades de descanso dos demais (incluindo as próprias necessidades), com chefes que guiam os empregados para um sentido comum tendem a funcionar melhor. E nesses locais, o benefício das férias ilimitadas funciona sem maiores problemas.


Compartilhe