Compartilhe

Não dá para agradar a todos, muito menos acertar em tudo.

Os novos Samsung Galaxy Note 20 e Samsung Galaxy Note 20 ultra são oficiais, discretamente diferentes e, para muitas pessoas, deixou o gosto amargo da decepção, pois entendem que a Samsung poderia ter oferecido um pouco mais pelo preço cobrado pelos dispositivos.

Não que essas pessoas odiaram os novos telefones, que são excelentes. Mesmo assim, eles decepcionaram em partes que, em alguns casos, poderiam ser resolvidos com certa facilidade.

Nesse post, vamos apontar em quais itens os novos smartphones top de linha da Samsung decepcionaram.

 

 

 

Segurança sem melhorias importantes

 

Não há nenhuma melhoria substancial nas tecnologias de segurança dos novos Samsung Galaxy Note 20 e Galaxy Note 20 Ultra. Nem mesmo um reconhecimento facial seguro de verdade, como é o Face ID da Apple.

 

 

 

Bateria limitada

 

Não são baterias ruins, mas ninguém ia reclamar se o Galaxy Note 20 Ultra contasse com 5.000 mAh, e não 4.500 mAh. Já o Galaxy Note 20 até apresentou melhoras, pois apesar de ter a mesma bateria do Note 10 (4.300 mAh), tem uma tela discretamente menor (6.7 polegadas, contra 6.8 polegadas do Note 10).

 

 

 

 

Galaxy Note 20 com uma tela muito básica

 

O Galaxy Note 20 contar com uma tela com taxa de atualização de apenas 60 Hz quando muitos modelos de linha média premium de 2020 contam com 90 Hz e a própria Samsung nos acostumar com telas de 120 Hz… é uma decepção gigantesca.

Decepção que só aumenta quando pensamos que o Galaxy Note 20 tem preço sugerido de US$ 999. Desculpa, mas a Samsung poderia ter feito melhor nesse aspecto. Especialmente porque a tela do modelo desse ano é menor, do que a do ano passado.

 

 

 

Adeus ao microSD no Galaxy Note 20

 

Os 128 GB do Galaxy Note 20 podem ser insuficientes para os usuários mais exigentes, o que faz com que a ausência do slot para cartões microSD seja mais sentida pelos usuários que armazenam mais conteúdo. Porém, o Note 10 regular do ano passado já não contava com esse slot. Em compensação, contava com uma versão de 256 GB.

E, de forma quase contraditória, o Galaxy Note 20 Ultra, que tem 256 GB de armazenamento, conta com o slot microSD!

Vai entender a Samsung nessa…

 

 

 

 

Galaxy Note 20 com câmera tripla e sem o Space Zoom

 

Nada de Space Zoom no Galaxy Note 20, além de só contar com um zoom híbrido de 30x. E mesmo imaginando que o Galaxy Note 20 Ultra contaria com um zoom ideal, isso na prática não aconteceu, já que o termo ultra aqui só serve para dizer que ele é maior.

Resultado: o Space Zoom de 100x foi retirado, ficando com uma versão ‘meia bomba’ com 50x. Mas até que podemos dar um desconto nesse caso, pois quem testou o recurso de zoom híbrido afirma que o resultado final era muito ruim.

 

 

 

Galaxy Note 20… de plástico?

 

Isso mesmo. Apesar de custar uma fortuna, o Galaxy Note 20 é de plástico, e não de vidro, como é o Galaxy Note 20 Ultra. Lembrando que você está pagando um smartphone bem cara cuja fabricação é em “policarbonato reforçado”, e esse é mais um dos itens que nos leva a crer que o seu preço deveria ser um pouco menor.

 

 

 

E os preços?

 

 

Depois de tudo o que eu escrevi nesse post, saiba que o Galaxy Note 20 custa US$ 999 com apenas 128 GB de armazenamento, enquanto que o Galaxy Note 20 Ultra de 128 GB custa US$ 1.299.

Apenas para colocar em perspectiva: o Galaxy Note 10 Plus de 256 GB custava US$ 200 a menos, e a sua versão 5G tinha preço sugerido de US$ 1.299.

O problema aqui é o seguinte: com o mundo em crise e a Samsung enfrentando quedas consecutivas nas vendas de smartphones nos últimos trimestres, seria melhor se os coreanos oferecessem preços mais realistas para os seus produtos.

Por mais que sejam smartphones excelentes, eles decepcionam em certos pontos. E se os usuários mais criteriosos olharem para esses pontos, dificilmente acabam levando o produto para casa com tanta facilidade.


Compartilhe