Compartilhe

O que a Apple precisa é de dinheiro, isso sim. Mas isso todas as empresas de tecnologia do mundo precisam. Fato é que algumas pessoas estão se perguntando se um Apple Watch “econômico” (leia-se aqui menos caro) é algo necessário para uma empresa que, nesse momento lidera o segmento.

O relógio seguiria a filosofia do iPhone SE: ter um design velho, mas com o mais recente hardware no seu interior. Algumas fontes afirmam que o Apple Watch SE existe, mas ninguém confiável confirmou a sua existência, ou se o produto um dia vai ver a luz do mercado.

Agora… será que a Apple precisa mesmo de um smartwatch menos caro para chamar de seu? Ou é apenas uma manobra para garantir que a concorrência (que é cada vez maior e com produtos muito mais baratos) não tenha qualquer chance contra o seu relógio inteligente?

Vamos ver.

 

 

 

Se funcionou uma vez, pode funcionar de novo

 

 

O movimento da Apple não é para ser líder do segmento de relógios inteligentes. Mesmo porque ela já é. Mas é mais crível pensar que a gigante de Cupertino quer marcar uma posição, e ser uma alternativa factível diante da concorrência, que oferece smartwatches tão interessantes quando o Apple Watch, mas cobrando um preço muito menor pelos seus produtos.

A estratégia da Apple seria lançar um relógio com um design antigo, como o Apple Watch Series 3, mas com um hardware atualizado. E, ao que tudo indica, esse tipo de manobra funcionou bem com o iPhone SE (2020). Não estou afirmando aqui que a Apple se tornou líder no mercado de smartphones com o modelo menos caro do seu telefone, mas a sua existência foi o suficiente para roubar alguns usuários do Android que estavam insatisfeitos com os seus dispositivos dentro da mesma faixa de preço do modelo menos caro.

E isso já é um motivo bom o suficiente para a Apple pelo menos cogitar um Apple Watch SE: roubar alguns usuários da concorrência. Afinal de contas, cada usuário importa nessa batalha.

 

 

 

Mas… esse Apple Watch SE será mesmo mais barato?

 

 

Tudo é uma questão de perspectiva.

Há quem diga que o futuro Apple Watch SE deve ter preço inicial sugerido de US$ 199 quando (e se) ele chegar ao mercado em março de 2021. Ele será sim bem mais barato que os US$ 399 cobrados pelo Apple Watch Series 5, e levando em consideração que o seu hardware interno será atual, permitindo assim o acesso aos benefícios do watchOS 7, esse pode ser um bom negócio para muitos Apple Fans.

Por outro lado, ele ainda seria bem mais caro que muitos dos seus concorrentes de outras marcas, o que pode desestimular a migração para muitos interessados.

De qualquer forma, insisto que a Apple não precisa de uma migração em massa de usuários de outros relógios inteligentes para o Apple Watch SE. Quem a empresa conseguir roubar da concorrência já será o suficiente para que o produto venha a valer a pena. O mesmo aconteceu com o iPhone SE: apesar da demora no lançamento da versão atualizada, a existência dos rumores sobre um Apple Watch menos caro já mostra como valeu a pena lançar um smartphone menos caro.

Algo que eu sempre defendi que a Apple deveria fazer para tentar sobreviver.

De nada, Tim Cook!


Compartilhe