Apple “superou” o Windows com 1.5 bilhão de dispositivos ativos? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Apple “superou” o Windows com 1.5 bilhão de dispositivos ativos? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | Apple “superou” o Windows com 1.5 bilhão de dispositivos ativos?

Apple “superou” o Windows com 1.5 bilhão de dispositivos ativos?

Compartilhe

A Apple adora se gabar dos seus números inflados, e de vez em quando faz questão de dar uma inflada nesses números por conta própria. Mas… antes de prosseguir… uma breve história.

Durante a década de 90 e a primeira metade da década de 2000 (entre 2001 e 2010), a Microsoft dominava a computação doméstica com o Windows e o Office. Porém, desde o nascimento do iPhone, a gigante de Redmond foi perdendo essa posição, que foi ocupada pelo duopólio Android/iOS.

No passado, o Android alcançou a marca de 2 bilhões de dispositivos ativos, uma marca impressionante para um sistema operacional que nasceu em 2008. Pois bem, agora foi a Apple que anunciou que superou a marca de 1.5 bilhão de dispositivos ativos.

 

 

Vamos analisar os números?

Durante o trimestre das vendas natalinas, a base ativa instalada de dispositivos da Apple superou a marca de 1.5 bilhão de ativações. Essa é uma mostra da satisfação e lealdade dos clientes, mostrando que a empresa cresceu em vários âmbitos.

Porém, essa história da Apple ter igualado o número de ativações do Windows tem um asterisco que precisa ser colocado e explicado ao lado do número: na contagem da gigante de Cupertino, não estamos falando apenas de computadores Mac com macOS, mas sim da somatória de todas as linhas de dispositivos da empresa, incluindo iPhones, Apple Watch, iPads, iPods, etc.

Diante desse contexto, fica bem óbvio que o principal artífice dessa conquista está bem longe de ser o Mac, mas sim o iPhone, o já emblemático smartphone top de linha da empresa da maçã mordida. No seu último relatório financeiro (relativo ao último trimestre de 2019, primeiro trimestre fiscal de 2020), a Apple informou receitas recordes de US$ 91,8 bilhões, graças ao impulso do iPhone 11, em um aumento de 9% nas receitas em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

As divisões de Mac e iPad, por sua parte, relatou quedas de US$ 7.41 bilhões e US$ 7.16 bilhões para US$ 6.79 bilhões e US$ 5.97 bilhões, respectivamente. O que explica essa que da nos lucros? Os preços abusivamente caros dos desktops e notebooks Mac e um mercado de tablets que está à míngua a anos.

 

 

Enquanto isso, na Microsoft…

A Microsoft anunciou em 2018 que teria alcançado a marca de 1.5 bilhão de computadores com o sistema operacional Windows (lembrando que a empresa luta para alcançar o primeiro bilhão de dispositivos ativos com Windows 10). Ou seja, a Apple precisou somar todos os seus dispositivos disponíveis com diferentes sistemas operacionais para superar a quantidade de computadores com Windows funcionando. Porém, para quem pensa que a missão de Tim Cook e companhia é das mais fáceis, repense seus conceitos: no ano passado, as vendas de PCs experimentaram um aumento depois de três anos de quedas. E como 90% desse mercado é dominado com mãos de ferro pelo Windows 10…

Faça as contas.

É claro que os números apresentados pela Apple tem uma pegadinha, e é por isso que o número recebe um asterisco. Porém, são números que mostram claramente que a Microsoft não é a única potência da computação doméstica. Mesmo assim, a gigante de Redmond segue dominando com sobras no mercado de computadores, superando um Mac que se distanciou com preços abusivos, e um Linux que segue como uma eterna promessa que nunca se cumpriu (e essa ladainha já dura duas décadas).

 

 

Via Apple


Compartilhe