TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Apple Music Voice, o novo plano econômico para streaming de música | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | Apple Music Voice, o novo plano econômico para streaming de música

Apple Music Voice, o novo plano econômico para streaming de música

Compartilhe

A Apple apresentou hoje (18) um novo plano de assinatura para o seu serviço de streaming de música, o Apple Music. Agora, além dos planos Individual e Familiar, temos o novo plano Voice, que é pensado nos usuários que só querem desfrutar da biblioteca de músicas do serviço.

Neste post, vamos ver quais são as principais características desse plano e, principalmente, o que você vai perder em comparação com o plano Individual. Sim, pois é a Apple e sempre temos que desconfiar quando a esmola é demais.

 

 

 

Apresentamos o Apple Music Voice

A grande vantagem do Apple Music Voice é o seu preço. Por menos de US$ 5 por mês, você tem acesso a todo o acervo de mais de 90 milhões de músicas da plataforma de streaming de música e, dessa forma, temos aqui uma interessante alternativa para aqueles que querem ouvir música e nada mais.

Os assinantes do plano também contam com o acesso às listas de reprodução (incluindo aquelas que são formadas de acordo com a sua atividade física ou estado de ânimo), pode saltar quantas músicas quiser e tem uma interação mais versátil do que os planos gratuitos da concorrência.

O objetivo de um produto como esse é efetivamente bater de frente com serviços igualmente populares, como são os casos do Spotify e do YouTube Premium. Mas isso não quer dizer que você vai ter tudo o que você deseja por um preço menor.

É a Apple, meu povo. E na Apple, não existe almoço grátis.

Com o Apple Music Voice, você só pode realizar buscas no Apple Music com a ajuda do assistente de voz da Apple, o Siri, que é o protagonista dessa modalidade de assinatura (por isso ele se chama Apple Music Voice). Ou seja, para cada música que você deseja encontrar no serviço, terá que mandar um “Oi Siri” antes.

Além disso, o plano remove recursos como letras de canções, o áudio espacial e o som lossless. Mas esses são recursos considerados dispensáveis para boa parte das pessoas que só querem ouvir música e nada mais.

Mas o grande limitador do Apple Music Voice está no fato que apenas aqueles que contam com um dispositivo da Apple (iPhone, iPad, iPod, MacBook, Mac, HomePod, etc) podem assinar essa modalidade do Apple Music. Os demais mortais com dispositivos Android, Windows, Chrome OS, Linux e outros ficam de fora.

De acordo com a Apple:

“Os assinantes do Apple Music Voice terão uma experiência personalizada no aplicativo com sugestões baseadas nas preferências de música do ouvinte e uma fila de músicas tocadas recentemente via Siri. Dentro do aplicativo, também haverá uma seção dedicada chamada” Peça a ele. Para Siri “onde os assinantes podem aprender dicas para otimizar a Siri para Apple Music.”

 

 

 

Quando o Apple Music Voice vai chegar ao Brasil?

Não sabemos. A Apple não se pronunciou sobre o assunto, e deixou o Brasil de fora da primeira leva de lançamento do Apple Music Voice. O serviço estará disponível ainda no outono do hemisfério norte em 17 países ou regiões (Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, França, Hong Kong, Índia, Irlanda, Itália, Japão, México, Nova Zelândia , Reino Unido e Taiwan).


Compartilhe