Compartilhe

Com os novos iPhones, a Apple apresento um novo processador. o Apple A13 Bionic é um chip de última geração, e vai gerenciar os seus novos iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max ao longo dos próximos 12 meses (ou até a Apple lançar um novo processador em 2020).

Poucos dados sobre esse chip vazaram na web. Agora, sabemos que o SoC desenvolvido pela Apple e construído pela TSMC conta com um processo de fabricação de 7 nanômetros+ (isso mesmo, com o sobre nome Plus, que já vimos em outros chips).

O processador tem como principal missão levar o iPhone para um passo além do que o conhecido até agora.

 

 

1 bilhão de operações por segundo

 

 

O Apple A13 Bionic destila potência no que se refere à inteligência artificial, com o seu motor neural de oito núcleos e 8.5 bilhões de transistores. Na sua arquitetura, encontramos quatro núcleos de economia de energia para tarefas menos exigentes, que a Apple denomina como “efficiency cores”, além dos dois núcleos de alta potência, que fazem desse chip um processador hexa-core.

A Apple revelou que o novo Apple A13 Bionic pode realizar até 1 bilhão de operações por segundo, para executar qualquer tarefa nos novos smartphones da empresa. Algo que certamente vai ser levado em consideração na batalha entre os smartphones top de linha e premium do mercado mobile.

 

 

Uma excelente relação custo-benefício

A Apple atualizou os seus smartphones, onde todos os modelos recebem o novo processador Apple A13 Bionic que, goste você ou não, será relevante nos próximos 12 meses por causa dos novos focos que os dispositivos estão propondo.

Registros fotográficos, captura de vídeos, jogos no Apple Arcade, streaming de vídeos no Apple TV+… todas essas são atividades que eventualmente demandam um maior consumo de recursos técnicos. E com o preço reduzido dos novos modelos (especialmente do iPhone 11, com preço inicial sugerido de US$ 699), podemos dizer que a somatória de fatores entregam um resultado positivo para a Apple.

Mas o tempo vai dizer se tudo isso foi um acerto por parte de Cupertino.


Compartilhe