TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Amazon Music liberou 100 milhões de músicas sem anúncios para usuários Prime: agora vai? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Amazon Music liberou 100 milhões de músicas sem anúncios para usuários Prime: agora vai?

Amazon Music liberou 100 milhões de músicas sem anúncios para usuários Prime: agora vai?

Compartilhe

A Amazon decidiu “colocar na mesa”, e anunciou que todos os seus membros dos planos Amazn Prime poderão acessar ao catálogo completo do Amazon Music sem qualquer tipo de anúncio.

Antes, todos só tinham acesso a 2 milhões de músicas sem publicidade no Amazon Music. Agora, são mais de 100 milhões de canções disponíveis, e sem precisar pagar um centavo a mais por isso.

A novidade chega com a reformulação do design do aplicativo Amazon Music, que melhora a experiência de uso e integra ainda mais os podcasts com os demais conteúdos. Um novo recurso chamado Podcast Previews permite que os usuários recebam uma prévia dos episódios, e uma seleção dos melhores episódios estará disponível sem publicidade.

Tudo isso será o suficiente para bater de frente com o Spotify, o Amazon Music e o YouTube Music?

 

Nem todas as vantagens do Amazon Music estarão disponíveis

Não existe almoço grátis neste mundo, e sempre vão existir alguns entraves para qualquer oferta “gratuita” para as plataformas online.

Neste caso, os usuários do Amazon Prime poderão aproveitar essas mais de 100 milhões de músicas com a seleção de qualquer artista, álbum ou playlist disponível apenas em modo de reprodução aleatória, e não com as músicas sob demanda, algo que os assinantes do Amazon Music podem fazer.

Por outro lado, os assinantes do Prime poderão fazer o download das músicas para uma reprodução offline, algo que muitos que querem economizar um pouco mais no pacote de dados agradecem.

Para obter a experiência completa do Amazon Music (reprodução sob demanda, som de alta fidelidade e áudio espacial, entre outros recursos), é preciso assinar o Amazon Music Unlimited, que é o plano que compete de forma direta com os equivalentes pagos de seus principais adversários no segmento.

As mudanças acontecem durante um período de batalha aberta nas plataformas de streaming, onde o Amazon Music está hoje na terceira posição no número de usuários globais (13% de cota de mercado), ficando atrás do Spotify e do Apple Music.

Vale lembrar que o YouTube Music luta com muita força por um lugar nesse pódio, e até mesmo o TikTok e outras plataformas alternativas estão se preparando para entrar nesse segmento de streaming de música.

 

Isso será o suficiente?

Utilizei o Amazon Music Unlimited durante o período promocional gratuito que participei recentemente, com quatro meses de uso do serviço sem qualquer tipo de cobrança. E devo confessar que a experiência com o aplicativo foi um frustrante.

Já estou mais que acostumado com o YouTube Music e o Apple Music, que oferecem um desempenho fluído e bem funcional, com um algoritmo que entregou sugestões de músicas muito mais alinhadas com os meus gostos e preferências.

Não estou aqui dizendo que o Amazon Music Unlimited foi horrível no tempo que utilizei. Só afirmo que, para o meu gosto, ele ficou aquém do que esperava de um produto da Amazon.

Quando recebi a notícia das 100 milhões de músicas no Amazon Music para os usuários Prime, a primeira coisa que fiz foi abrir novamente o aplicativo do serviço, e a primeira coisa que aconteceu foi o convite para a atualização do software, muito provavelmente para entregar as atualizações pendentes.

Já fiz o update e vou testar esse novo Amazon Music com essa enorme quantidade de músicas novas sem publicidade e o maior apoio aos podcasts. Quero ver como ele vai se sair agora.

Se o seu desempenho melhorar depois dessa atualização, eu volto aqui no blog e compartilho as minhas impressões com você.

Mas… respondendo ao questionamento que abre esse tópico, acredito que esse é um passo importante para entrar de vez nessa briga pelo melhor ou mais utilizado aplicativo de streaming do mercado. Não sou eu que vou duvidar de todo o poderio da Amazon pois, afinal de contas, é “A Amazon”. Mas afirmo que não será uma batalha das mais fáceis a ser enfrentada pela maior varejista do planeta.

O Spotify é um aplicativo praticamente onipresente, e tem um enorme apelo junto aos internautas. Se tornou a plataforma referência dentro do setor. E o Apple Music tem uma leva gigantesca de inscritos por causa da popularidade do iPhone, além de também adicionar novidades recentes para quem gosta de ouvir música pela solução da gigante de Cupertino.

E como o YouTube Premium tem o Google por trás, além de um acervo praticamente infinito, a tarefa do Amazon Music é bem complicada. Mas não falta robustez para uma empresa como a Amazon para bater de frente com quem quer que seja.

Logo, teremos uma batalha das mais interessantes dentro desse segmento. Vamos testemunhar os próximos capítulos.


Compartilhe