Compartilhe

A Amazon apresentou oficialmente o novo tablet Amazon Fire 7 (2019), a revisão de um dos seus produtos mais conhecidos e populares, e um dos tablets de baixo custo mais equilibrados do mercado atual.

A última versão do Fire 7 foi lançada em 2017, e hoje temos a atualização do dispositivo, que introduz pequenas novidades que melhoram de forma significativa o potencial do dispositivo.

 

 

Mais velocidade e maior capacidade

 

 

No seu design e qualidade de acabamentos, não detectamos mudanças que mereçam destaque. Temos o mesmo formato, o mesmo acabamento em plástico e as mesmas bordas de tela. Logo, as mudanças que realmente interessam estão no hardware.

O Amazon Fire 7 (2019) mantém a sua tela de 7 polegadas (1024 x 600) com IPS de boa qualidade de visualização, independente do ângulo em que olhamos para a tela. O seu processador continua a ser um quad-core (sem mencionar fabricante) a 1.3 GHz, trabalhando com 1 GB de RAM, o que é o suficiente para consumo de conteúdos multimídia, desde que tais conteúdos não sejam os games com gráficos 3D.

 

 

Uma das melhorias mais importantes no novo produto está no aumento da sua capacidade de armazenamento, que passa dos 8 GB para os 16 GB, e sem aumento de preço em relação ao modelo de 2017. A versão superior também dobra de capacidade, indo de 16 GB para os 32 GB. Todas as versões contam com slot para cartão microSD de até 512 GB.

Outra novidade é a integração do Alexa, o assistente virtual da Amazon. Do mais, o Amazon Fire 7 (2019) mantém a conectividade WiFi n, possui autonomia de até 7 horas por carga e câmera frontal de 2 MP.

 

 

O Amazon Fire 7 (2019) chega ao mercado em 6 de junho, em duas configurações:

16 GB, por 69,99 euros (com publicidade) ou 84,99 euros (sem publicidade).
32 GB, por 79,99 euros (com publicidade) ou 94,99 euros (sem publicidade).

Não tem previsão de lançamento do novo tablet para o mercado brasileiro, por enquanto.


Compartilhe