TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Alternativas ao YouTube para você publicar (quase) qualquer tipo de vídeo | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Alternativas ao YouTube para você publicar (quase) qualquer tipo de vídeo

Alternativas ao YouTube para você publicar (quase) qualquer tipo de vídeo

Compartilhe

As principais plataformas de streaming de vídeo (YouTube, Vimeo, Facebook, etc) estão cada vez mais rígidas nos conteúdos que podem ser publicados em seus portais, e isso fez com que muitos usuários procurassem por plataformas alternativas para difundir vídeos sem depender das grandes empresas, ou com políticas mais flexíveis para a publicação de conteúdos.

Nesse post, vamos apresentar algumas alternativas para a difusão de vídeos de todos os tipos (e, mesmo assim, a maioria das plataformas mencioandas estão aceitando reclamações por violações diversas, como o copyright, por exemplo).

 

 

 

PeerTube

 

 

Um app web de código aberto, sustentado por múltiplos servidores, baseado na tecnologia peer-to-peer para a transmissão de conteúdo. Cada servidor é administrado por uma pessoa ou entidade diferente, onde cada um deles conta com suas próprias regras de moderação de conteúdo.

Ou seja, qualquer conteúdo pode ser aceito em várias alternativas, permitindo que um criador de conteúdo crie o seu próprio portal de vídeos com relativa facilidade. O seu portal vai promover plataformas parceiras que seu proprietário decidiu seguir, e pode restringir o número de usuários que são registrados no seu portal.

O PeetTube não precisa de um cadastro para a visualização de vídeos na plataforma.

 

 

 

Brighteon

 

 

Um projeto lançado em julho de 2018, e tem o claro objetivo de ser uma “alternativa pró liberdade de expressão”. Registrou um notável crescimento de tráfego nos últimos meses, e não monetiza os dados dos usuários: a plataforma se paga exclusivamente através da loja do portal.

Por enquanto, o Brighteon possui um limite de upload de vídeos: até 50 vídeos para novos usuários, e a cota vai aumentando progressivamente até que o canal supere as 20 mil visualizações; depois disso, os uploads são ilimitados.

Só para constar: o Brighteon já está na ‘lista negra’ do Facebook, o que impede o compartilhamento de qualquer vídeo dessa plataforma na rede social de Mark Zuckerberg.

 

 

 

BitChute

 

 

Usa o WebTorrent como tecnologia base para ser mais uma alternativa à censura do YouTube. Acumulou mais de 20 milhões de visualizações em abril de 2020, o que indica um claro aumento de audiência.

Uma característica do BitChute é que seus usuários podem realizar micro doações para os criadores de conteúdos via PayChute, Patreon ou PayPal. O serviço não se baseia em uma rede descentralizada, mas anunciou recentemente os seus planos para implementar no futuro funções de transmissão ao vivo através de um protocolo descentralizado que impede as interrupções da conexão por terceiros.

 

 

 

NodeTube / NewTube

 

 

O NodeTube é o mais recente competidor nesse segmento, mas tem o seu servidor administrado pelos seus criadores, o NewTube.app, o melhor exemplo do seu funcionamento.

Seu principal diferencial em relação ao PeerTube é que ele já integra transmissões ao vivo e permite o envio de arquivos de áudio e imagens. Por outro lado, ele não integra a tecnologia ActivityPub, já que seu criador se declara cético sobre a mesma.

 

 

 

Plataformas baseadas em blockchain

 

 

Outras plataformas de streaming de vídeo ‘alternativas’ começam a atrair o interesse dos usuários, e contam com a tecnologia blockchain, onde um índice de conteúdo disponível é usado para armazenar os vídeos, em um acesso feito através de sistemas P2P (normalmente a IFPS).

Alguns desses serviços contam com as suas próprias criptodivisas para publicação de material ou armazenamento do conteúdo em nosso equipamento. Nessa categoria, estão projetos como LBRYDtube ou BitTube.


Compartilhe