Em um passado não muito distante, um smartphone top de linha era o sonho de consumo dos amantes da tecnologia, pois ofereciam as mais recentes inovações e um hardware que não estava ao alcance de todos.

Ter um smartphone top de linha era um privilégio. Mas hoje, tudo mudou (e muito), e muitos se perguntam se realmente vale a pena comprar um telefone top de linha em 2019.

Dois grandes argumentos mostram por que não vale a pena comprar um smartphone top de linha nesse momento. O primeiro é que um top de linha está cada vez mais caro mas sem entregar argumentos para justificar o maior preço. E o segundo é que os fabricantes chineses apresentam uma evolução impressionante.

Hoje, os dispositivos top de linha não são os únicos que apresentam especificações elevadas ou designs inovadores. Ou seja, a grande vantagem desses dispositivos simplesmente desapareceu.

Por outro lado, os dispositivos chineses mudaram radicalmente, com especificações tão boas como um top de linha, e em muitos casos trazendo inovações primeiro que os modelos mais consagrados.

Mas o principal motivo para deixar de lado um smartphone top de linha é o preço. Os valores hoje para essa categoria de produto são simplesmente absurdos, e em alguns casos temos alternativas com especificações idênticas com metade do preço.

 

 

Pegando como exemplo o Samsung Galaxy Note 9, com processador Qualcomm Snapdragon 845 com 6 GB de RAM, câmeras excelentes e interface totalmente customizada, algo que não pode cair no gosto de todos.

Por outro lado, temos o OnePlus 6T, que custa pelo menos a metade do preço cobrado pelo modelo da Samsung, mas conta com as mesmas especificações de hardware, leitor de digitais na tela e câmera com pontuação muito próxima ao Note 9 no DxOMark.

 

 

O Xiaomi Mi Mix 3 é outro ótimo exemplo. Tem um design atraente e inovador com as mesmas especificações, com uma tela slide que entrega o FullView de verdade na tela.

 

 

Por fim, o onipresente Xiaomi Pocophone F1 com Snapdragon 845 e 6 GB de RAM. E com o preço de um Galaxy Note 9 você pode comprar no Brasil até 3 unidades do Pocophone F1 (ou quatro, se você forçar a barra e o bolso).

 

 

É óbvio que tudo vai depender do seu gosto pessoal e da sua capacidade de investimento em um smartphone. Mas é fato que a oferta atual de produtos não dá argumentos que justificam a compra de um smartphone top de linha, ainda mais com uma diferença de preço tão acentuada.