O que a Cambridge Analytica não fez antes, o relatório trimestral fez.

O Facebook anunciou que o crescimento de sua receita deve desacelerar de forma substancial nos próximos seis meses. Como consequência, as ações da rede social despencaram em 20% horas depois, enterrando os bons resultados do primeiro trimestre.

A empresa espera que o crescimento das receitas fique reduzida a apenas um dígito nos próximos dois trimestres, em comparação com os 42% inter-anual do segundo trimestre.

A previsão fez as ações da rede social simplesmente desmoronarem. Quase uma hora depois da publicação do relatório, as ações caíram 8%, mas uma vez que o Facebook revelou as medíocres expectativas de crescimento futuro das receitas, as ações caíram ainda mais.

As baixas expectativas de receitas se justificam por vários fatores: variação cambial, custo de I+D da criação e promoção de novas experiências e o impacto das novas leis de privacidade da Europa por conta do GDPR.