Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | A real sobre o fim do p0rn no OnlyFans

A real sobre o fim do p0rn no OnlyFans

Compartilhe

É complicado.

Confesso que fui pego de surpresa com a notícia que o OnlyFans não mais vai aceitar conteúdos adultos na plataforma (e vou tentar ao máximo não usar neste artigo termos que podem fazer com que eu perca dinheiro de publicidade; peço que você entenda isso), já que o principal ativo do serviço era justamente este tipo de conteúdo mais “caliente”.

Por outro lado, vivemos temos diferentes, e manter um serviço voltado para este público é algo muito complicado. Ainda mais para um serviço que deseja ter uma expansão maior entre os usuários de dispositivos móveis (Android e iPhone).

Vamos tentar entender o que está acontecendo aqui.

 

 

 

O que vai mudar no OnlyFans?

 

 

O conteúdo erótico no OnlyFans está com os dias contados.

A plataforma, que se destacava por permitir que os produtores de conteúdo oferecessem conteúdos adultos para usuários maiores de 18 anos (pelo menos na teoria) mudou os seus termos de uso, e a partir de outubro de 2021 vai proibir a publicação ou distribuição deste tipo de conteúdo por parte dos seus usuários.

A explicação oficial da plataforma é que a decisão chega para “cumprir com as solicitações de nossos sócios bancários e provedores de pagamentos”. Ou seja, o OnlyFans está mudando de rumo em nome do dinheiro mesmo, já que não existe almoço grátis e os jovens adultos estão cada vez com menos dinheiro para ver a nova tatuagem da Anitta, que foi feita em um lugar muito estratégico do seu corpo (se é que vocês me entendem).

Os responsáveis pelo OnlyFans complementam as explicações institucionais sobre a mudança de direção tão drástica:

Essas ações são necessárias para garantir a sustentabilidade da plataforma a longo prazo e para continuar a hospedar uma comunidade inclusiva de criadores e fãs, devemos evoluir nossas diretrizes de conteúdo. Os criadores continuarão a ter permissão para postar conteúdo que contenha nudez, desde que seja consistente com nossa Política de uso aceitável.”

Ou seja, nem tudo está perdido neste caso.

Em teoria, o OnlyFans ainda vai permitir a nudez artística, desde que a mesma não tenha conotação erótica ou sexualmente explícita. A ideia aqui é manter o teor de plataforma voltada para adultos pois, convenhamos, são eles que possuem o dinheiro para pagar o acesso ao serviço.

O que ainda não se sabe é: qual é o limite prático entre nudez (ou conteúdo não sexual) daquilo que é considerado explícito ou com conotação erótica. E este aspecto é algo bem subjetivo, pois uma nudez de uma septuagenária pode ser artística para uns, mas altamente erótica para outros.

Neste primeiro momento, o que a política de uso do OnlyFans determina é a proibição da nudez pública se ela foi gravada ou retransmitida a partir de países onde a nudez é considerada ilegal. Aqui, já dá para ter uma ideia do que a plataforma pensa, pois bem sabemos que países onde a religião influencia na política ou com leis extremamente conservadoras podem simplesmente banir a plataforma sem pensar duas vezes.

 

 

Agora, some tudo isso ao desejo do OnlyFans em expandir as suas operações e se fazer mais presente nas plataformas móveis, que é o que realmente interessa para qualquer plataforma online, e temos aqui mais um motivo muito forte para as mudanças de política de conteúdo do serviço.

A Google Play Store e muito menos a Apple App Store aceitariam um aplicativo que oferecesse conteúdos sexualmente explícitos para usuários que vão pagar por isso e, o mais grave, sem dividir a grana das assinaturas com as duas lojas.

Ou seja, o OnlyFans teve que tomar uma difícil decisão para seguir crescendo e, por tabela, se manter rentável para o futuro. E aqui, não são os investidores que são conservadores. São os investidores sendo capitalistas mesmo.

Uma galera simplesmente disse “eu quero mais dinheiro, OnlyFans, e vocês vão ter que se virar para isso”. E a plataforma aceitou o “desafio” para ficar mais rica.

Agora… tem uma coisa que não veio a público, mas que pode ser o principal motivo para o OnlyFans mudar de rumo de forma tão incisiva. Algo muito pior do que ficar sem o dinheiro dos investidores.

 

 

 

O verdadeiro motivo para o OnlyFans banir os conteúdos adultos

 

 

Uma investigação da BBC divulgada pelo The Verge revela que o OnlyFans pode estar repetindo um erro primário de outras plataformas que publicam conteúdos adultos, que é permitir a publicação de conteúdos ilegais na internet.

Alguns criadores de conteúdo da plataforma estariam explorando pessoas em condições de miséria para alguns dos seus vídeos, sem falar que muitos conteúdos publicados no OnlyFans contariam com cenas de abusos de menores. E o serviço não conseguiu identificar esses incidentes com a mínima eficiência.

A matéria da BBC também denuncia a presença de conteúdos de incesto, ofertas de serviços de prostituição e materiais com elevado nível de violência sexual. Lembrando que o OnlyFans fica com 20% do dinheiro levantado por um produtor de conteúdo, e se eles recebem dinheiro de práticas ilegais, se tornam cúmplices do crime.

Coincidência ou não, no mesmo dia que as mudanças na política de uso foram aplicadas, o OnlyFans publicou o seu primeiro relatório de transparência onde afirma que está investindo pesado na luta contra a exploração sexual infantil online, mas sem revelar detalhes sobre as medidas que está tomando.

Como você pode ver, a verdade possui várias camadas que precisam ser descortinadas. Não existe almoço grátis neste mundo, e nada acontece por acaso. Até dá para entender a medida tomada pelo OnlyFans, mas seria mais interessante que a plataforma efetivamente compartilhasse com todos os seus problemas reais e soluções efetivas.

A boa notícia aqui é que o OnlyFans dá a entender que aprendeu alguma coisa com o que aconteceu com o Tumblr.

 

 

 

O exemplo vem do Tumblr, que fez algo parecido

 

 

Lembra do Tumblr?

O site também deu adeus ao conteúdo sexualmente explícito quando decidiu escolher em aceitar as regras impostas pela Apple para manter o seu aplicativo para iOS na loja de apps mais lucrativa do mercado. E o conteúdo adulto era o seu mais forte sinal de identidade.

Tá, a decisão teve efeitos colaterais sérios para o Tumblr que, desde 2018, só perdeu audiência. E o Yahoo!, que pagou US$ 1 bilhão pelo serviço em 2013, vendeu a plataforma para o Automattic por apenas US$ 3 milhões.

Mas o prejuízo poderia ser ainda maior se o Tumblr tivesse que lidar com as mesmas questões legais que hoje o OnlyFans está tentando resolver com essa drástica mudança de política de uso.

Mas… será que o destino do OnlyFans pode ser o mesmo do Tumblr?

Um diferencial do OnlyFans é contar com celebridades distribuindo conteúdos exclusivos no serviço. Por outro lado, essas mesmas celebridades eclipsaram vários dos profissionais de conteúdo adulto mais anônimos que tentavam ganhar dinheiro na plataforma.

Muita gente reclamou quando Bella Thorne conseguiu US$ 1 milhão em apenas um dia sem sequer oferecer nudez em seus conteúdos. E essa mudança de política de uso do OnlyFans pode aumentar o abismo financeiro entre anônimos e celebridades dentro do serviço.

O tempo vai dizer o que vai acontecer com o OnlyFans. Porém, é inegável que a mudança de política de uso do site é sim uma notícia impactante. E muitos consideravam que o conteúdo adulto era a principal força motriz do serviço.

Ledo engano. É o dinheiro mesmo. E não importa muito a forma que esse dinheiro vai chegar. O dinheiro chegando é o que importa.

Certo?


Compartilhe