TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia A publicidade pode mudar a Apple para sempre (e para pior) | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | A publicidade pode mudar a Apple para sempre (e para pior)

A publicidade pode mudar a Apple para sempre (e para pior)

Compartilhe

Se você decidiu procurar por um aplicativo recentemente na Apple App Store e se deparou com uma quantidade quase obscena de publicidade, não se preocupe. Você não entrou em uma cópia barata da loja de aplicativos da gigante de Cupertino.

Você só está vivendo os novos tempos. Aceita, que é melhor.

A dona Apple, que sempre se orgulhou de oferecer o seu conteúdo e layout limpo de qualquer tipo de publicidade nas suas plataformas e serviços, decidiu se vender para o jogo capitalista, lotando a App Store de publicidade.

E o negócio está saindo de controle de uma forma tão agressiva, que tem gente que está se revirando na cova por causa disso.

 

Que negócio é esse, Apple?

Um negócio que tenta render ainda mais dinheiro, oras! Ou você pensa que a Apple é uma entidade filantrópica que existe para ajudar os mais pobres e necessitados?

Enfim, aquela Apple que dizia para quem quisesse ouvir que simplesmente odiava a publicidade não existe mais, ao que parece. O dinheiro das vendas do iPhone e do seu ecossistema de produtos não é o suficiente, e a empresa está recorrendo aos anúncios para obter um pouco mais de dinheiro para pagar as contas.

Para quem está indignado com tudo isso ou estranha essa iniciativa da gigante de Cupertino em encher a sua loja de aplicativos de anúncios, é importante lembrar que esta não é a primeira vez que a empresa flerta com a publicidade em suas plataformas. Em 2010, a Apple lançou o iAd, sua plataforma publicitária que nunca vingou. Tanto, que fechou as portas em 2016.

O iAd colocava alguns anúncios em aplicativos específicos, como as Notícias, a Bolsa de Valores e a App Store, mas com um controle muito maior do que isso que está acontecendo neste exato momento com a loja de aplicativos da empresa (causando a irritação de um grupo enorme de usuários ao redor do mundo).

É claro que qualquer pessoa ou empresa pode simplesmente mudar de ideia a qualquer momento sobre qualquer assunto. Porém, o que a Apple está fazendo é um giro de porca turca, onde a App Store chega ao cúmulo de exibir conteúdos publicitários que pouco ou nada tem a ver com toda a grandiosidade que a fabricante do iPhone aprendeu a construir em torno de si.

 

Tudo começou a mudar com o App Tracking Transparency

Em abril de 2021, a Apple lançou o iOS 14.5 e, com ele, chegava o App Tracking Transparency, que tinha como principal objetivo bloquear o monitoramento de diversas empresas onde o principal ativo é justamente a publicidade, impedindo a exibição de anúncios no iPhone ou iPad dentro dessas plataformas.

A principal afetada por essa decisão da Apple foi o Facebook (e nem poderia ser outro), que gritou de forma chamativa na época. Mas o Meta mal poderia saber que Tim Cook, que nunca falou de forma muito enfática sobre o assunto “publicidade nos aplicativos”, iria fazer.

Na verdade, mal dava para acreditar no que ele falou sobre o assunto quando decidiu falar:

“Não somos contra a publicidade digital. Acho que a publicidade digital vai prosperar em qualquer situação porque cada vez mais se passa tempo na Internet e menos tempo na Internet. televisão linear. E a publicidade digital funcionará bem em qualquer situação. A questão é se permitimos que esse perfil detalhado exista sem o consentimento deles.”

Ou seja, Tim Cook e sua turma fez as contas, e concluiu que tudo o que a Apple estava precisando mesmo era de mais e mais publicidade em suas plataformas. E é fácil fechar a equação neste caso: com mais de 1 bilhão de iPhones no mercado em uso o tempo todo, a publicidade pode ser um negócio igualmente bilionário para a empresa.

E o resultado de tantas contas de um pessoal que só pensa em ganhar dinheiro é esse: mais publicidade em exibição no seu iPhone.

 

Um sinal de alerta está ligado para a Apple

A App Store agora está lotada de anúncios publicitários, e alguns problemas já são detectados em função dessa decisão polêmica que a Apple tomou. Alguns especialistas estão denunciando que a decisão está simplesmente corrompendo de forma profunda a empresa, onde os anúncios de ferramentas que manipulam o usuário e jogos de azar se tornaram a regra dentro do aplicativo.

É uma Apple que os seus usuários mais fiéis estão desconhecendo. É uma empresa que está se distanciando de sua real essência e padrão de qualidade, e isso pode espantar os usuários mais conservadores ou que entendem ter o direito de querer uma empresa, seus produtos e serviços exatamente do jeito que estavam e sempre estiveram.

Com o negócio de publicidade avançando para outros setores da empresa e sem qualquer tipo de mecanismo que realize a filtragem do tipo de anúncios que serão exibidos, os resultados para a Apple podem ser catastróficos. Os usuários tendem a odiar essa mecânica comercial, e a imagem da empresa pode sair muito arranhada por causa desse movimento ganancioso de Tim Cook.

Eu sei que esse tema pode ter perspectivas diferentes, e que a visão objetiva sobre o tema pode variar de usuário para usuário. Porém, a história mostra que as pessoas não estão mais propensas a ver ou consumir anúncios publicitários. Por outro lado, todas as grandes empresas de diferentes setores estão apostando nos anúncios (e no volume de exibições das propagandas) para capitalizar um pouco mais.

De fato, é algo no mínimo inusitado ver a Apple apostando na publicidade em suas plataformas, ainda mais quando os filtros não são tão bem feitos a ponto de permitir a exibição de marcas, produtos e serviços que não se alinham com o perfil de luxo da empresa de Cupertino.

Não quero aqui afirmar que a Apple se vendeu para o sistema, pois não sou o parâmetro para isso. Mas não posso criticar os usuários que estão extremamente irritados com tudo o que está acontecendo. E isso, porque é apenas o começo da expansão da publicidade na Apple.

E… antes que você me pergunte (até porque este artigo vai terminar neste parágrafo) … a pessoa que está dando cambalhotas no túmulo por causa desse excesso de publicidade nos aplicativos da Apple é ninguém menos que Steve Jobs. Mas isso é assunto para outro artigo.


Compartilhe